Economia

PIB dos EUA é revisado e sobe 3,2% no 3° trimestre

A segunda leitura indicava avanço menor da economia americana, de 2,9%. O número revisado ainda ficou acima do previsto por analistas consultados pelo The Wall Street Journal

Com a confirmação de resultado positivo, a economia dos EUA superou a recessão técnica (Itaci Batista/Estadão Conteúdo)

Com a confirmação de resultado positivo, a economia dos EUA superou a recessão técnica (Itaci Batista/Estadão Conteúdo)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 22 de dezembro de 2022 às 12h16.

Última atualização em 22 de dezembro de 2022 às 12h53.

O produto interno bruto (PIB) dos Estados Unidos cresceu 3,2% no terceiro trimestre de 2022, a ritmo anualizado, de acordo com a leitura final do indicador, divulgada pelo Departamento do Comércio nesta quinta-feira.

A segunda leitura indicava avanço menor da economia americana, de 2,9%. O número revisado ainda ficou acima do previsto por analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam avanço anualizado no mesmo ritmo da segunda leitura divulgada em novembro, de 2,9%.

Com a confirmação de resultado positivo, a economia dos EUA superou a recessão técnica em que entrou no segundo trimestre, quando seu PIB encolheu 0,6%, marcando a segunda contração trimestral consecutiva.

Receba as notícias mais relevantes do Brasil e do mundo na newsletter gratuita EXAME Desperta.

O Departamento do Comércio informou também que o índice de preços de gastos com consumo (PCE, na sigla em inglês) avançou à taxa anualizada de 4,3% no terceiro trimestre, mantendo a última estimativa após avançar 7,3% no segundo trimestre. Já o núcleo do PCE, que desconsidera preços de alimentos e energia, subiu 4 7% no mesmo intervalo, revisado em 0,1 ponto percentual para cima.

O PCE é a medida de inflação preferida do Federal Reserve, ou Fed, como é conhecido o banco central dos EUA.

LEIA TAMBÉM:

Acompanhe tudo sobre:Banco CentralEstados Unidos (EUA)Fed – Federal Reserve SystemInflaçãoPIBRecessão

Mais de Economia

Argentina volta a ter alta de inflação em junho; acumulado de 12 meses chega a 271,5%

Com alíquota de 26,5%, Brasil deve ter um dos maiores IVAs do mundo; veja ranking

Haddad declara ser favorável à autonomia financeira do Banco Central

Dívida dos estados: projeto apresentado por Pacheco precisa passar por revisão, diz Haddad

Mais na Exame