Pesquisa norte-americana levanta insatisfação no Brasil

A maioria dos entrevistados no Brasil afirmou que a economia vai mal

São Paulo - Os brasileiros estão mais insatisfeitos com a economia, seus líderes e a direção do País, segundo uma pesquisa realizada pelo think tank americano Pew Research Center. Pela primeira vez desde que o instituto começou a realizar anualmente o levantamento, em 2010, a maioria dos entrevistados no Brasil afirmou que a economia vai mal.

A economia brasileira está ruim na avaliação de 67% dos entrevistados, ante 41% há um ano. A alta dos preços foi citada por 85% das pessoas como "um problema muito grande", liderando uma lista que inclui criminalidade, corrupção e desigualdade social.

Entre os entrevistados, 72% afirmaram estar insatisfeitos com o Brasil de hoje, ante 55% há um ano, e a desaprovação do governo da presidente Dilma Rousseff é ampla.

"O humor nacional no Brasil é ruim", disse o instituto. "O nível atual de frustração que os brasileiros expressam em relação à direção do País, sua economia e seus líderes não havia sido visto nos últimos anos." A pesquisa foi conduzida em abril e tem margem de erro de 3,8 pontos.

O sentimento negativo pesou nas taxas de aprovação de Dilma. Somente 48% dos entrevistados afirmaram que ela é uma boa influência para o Brasil, sendo que 84% disseram a mesma coisa do seu antecessor - Luiz Inácio Lula da Silva - em seu último ano de governo.

A maioria dos entrevistados também não aprovou a gestão de Dilma no que diz respeito a assuntos que incluem corrupção, saúde, a economia e os preparativos para a Copa do Mundo. Ecoando os protestos que vêm tomando as ruas brasileiras, 61% dos entrevistados afirmaram que sediar o Mundial é "ruim porque tira dinheiro dos serviços públicos", enquanto 34% disseram que o torneio será "bom porque cria empregos".

Eleições

Apesar da ampla insatisfação com o cenário atual brasileiro, a pesquisa apontou uma perspectiva incerta para as eleições presidenciais deste ano.

Cerca de metade dos entrevistados expressaram opiniões desfavoráveis a todos os três principais candidatos - Dilma (PT), Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB). No entanto, enquanto 51% afirmaram ser favoráveis a Dilma, cerca de um em cada quatro entrevistados se recusaram a fornecer opiniões sobre Aécio e Campos, sugerindo que ambos ainda são desconhecidos por boa parte dos brasileiros.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.