LCA projeta redução do déficit em conta para 2,5% a 3%

No ano passado, pela primeira vez, o ingresso de Investimento Estrangeiro Direto foi insuficiente para cobrir o rombo na conta corrente

São Paulo - O déficit na conta corrente brasileira deverá recuar ao longo de 2014 para encerrar o ano num intervalo de 2,5% a 3% do Produto Interno Bruto (PIB), ante 3,66% registrado em 2013.

A previsão é dos economistas da LCA Consultores, que também apostam na possibilidade de o Investimento Estrangeiro Direto (IED) voltar a financiar totalmente o déficit em conta corrente. No ano passado, pela primeira vez, o ingresso de IED foi insuficiente para cobrir o rombo na conta corrente.

Pela manhã, o Banco Central informou que o déficit na conta corrente do balanço de pagamentos somou US$ 81,374 bilhões em 2013. O IED ficou em US$ 64,045 bilhões.

A melhora esperada pela LCA para a conta corrente - déficit menor em 2014 em relação a 2013 - deverá vir principalmente do desempenho da balança comercial, que deverá sair de um superávit de US$ 2,5 bilhões em 2013 para um saldo positivo próximo a US$ 18 bilhões.

"Se por um lado as exportações contábeis de plataformas de petróleo (US$ 7,7 bilhões) não deverão contribuir na mesma intensidade de 2013, por outro lado esperamos uma melhora importante na balança de petróleo e derivados, além de saírem US$ 4,5 bilhões de importações feitas em 2012 mas contabilizadas em 2013", avaliam os economistas da LCA.

Eles esperam para este ano um acréscimo de 8% na extração de petróleo, o que fará com que o déficit nesta conta caia de US$ 13 bilhões no ano passado para perto de US$ 8 bilhões em 2014.

A LCA também conta com uma melhora das exportações em geral, sem contar petróleo e derivados, por conta da expectativa de aceleração do PIB mundial, que deve sair de uma alta próxima de 3% ao ano em 2012 e 2013 para 4% em 2014.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.