Governo aumentará IPI para bebidas

Os detalhes serão divulgados na quarta-feira pela Receita Federal, quando serão publicadas todas as medidas, disse porta-voz do governo

Brasília - O secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, disse nesta terça-feira que o governo aumentará o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) no segmento de bebidas frias, como cervejas e refrigerantes. "Haverá reajuste do IPI e outras medidas complementares. Os detalhes serão divulgados na quarta-feira pela Receita Federal, quando serão publicadas todas as medidas", limitou-se a dizer.

Segundo o secretário, trata-se de uma correção da tabela de preços de bebidas, que é feita todos os anos. Mesmo assim, ele admitiu que as desonerações anunciadas dentro do Plano Brasil Maior devem ser compensadas para que não haja comprometimento do cumprimento pelo governo do superávit primário. Essa compensação será feita, de acordo com Barbosa, com o aumento da arrecadação e a elevação de tributos.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, havia afirmado que haveria elevação dos impostos de bebidas e fumo. No caso de cigarros, o secretário explicou que a medida já foi anunciada no final do ano passado e que as correções entram em vigor neste mês.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também