G-20 busca aprofundar alívio da dívida com coordenação da China

Quase 60% da dívida bilateral de nações mais pobres com pagamentos neste ano é devido ao gigante asiático, o que faz do país o maior credor oficial do mundo

Autoridades das maiores economias se reúnem na sexta-feira para acertar os detalhes de um plano de alívio da dívida para os países mais pobres atingidos pela pandemia de Covid-19. Ministros das Finanças e presidentes de bancos centrais do G-20 agendaram a reunião extraordinária para aprofundar os trabalhos iniciados no mês passado e tentar finalizar o plano antes da cúpula de chefes de governo na próxima semana. Autoridades da anfitriã Arábia Saudita presidirão as negociações.

A próxima fase da campanha de alívio visa em grande parte obter a adesão da China, o maior credor oficial do mundo: quase 60% da dívida bilateral de nações mais pobres com pagamentos neste ano é devida ao governo chinês. A China e outros países do G-20 suspenderam o pagamento da dívida de dezenas de países até pelo menos o primeiro semestre de 2021.

A iniciativa visa padronizar a forma como governos e credores comerciais reorganizam dívidas soberanas, buscando regras semelhantes para a China e o Clube de Paris, um grupo de credores governamentais em sua maioria ocidentais. O governo de Pequim também entrou em conflito com detentores de títulos privados em reestruturações recentes.

“A atenção é conseguir um acordo que a China possa apoiar”, disse Eric LeCompte, diretor executivo da Jubilee USA Network, um grupo sem fins lucrativos que defende o alívio da dívida para economias de menor porte. “Este tem sido um processo para incluir a China.”

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 9,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.