Espanha aumenta previsão de queda do PIB em 2013

A previsão aumentou para 1% ou 1,5%

Washington - O ministro de Economia e Competitividade da Espanha, Luis de Guindos, aumentou a previsão de queda do Produto Interno Bruto (PIB) do país em 2013 para 1% ou 1,5%, contra o índice de 0,5% calculado até agora.

Para o ano que vem, no entanto, o ministro acredita que a economia da Espanha terá um "ligeiro" crescimento.

Em uma entrevista ao jornal "The Wall Street Journal", De Guindos afirmou que o plano de reformas que o governo apresentará nesta sexta-feira terá uma ênfase maior no crescimento econômico e não se centrará tanto na redução do déficit.

Desta forma, De Guindos descartou novas medidas "significativas" de austeridade. O ministro frisou que as políticas para conter os gastos com a previdência e a alta do IVA serão sentidas cada vez mais nos próximos anos, enquanto a volta ao crescimento econômico ajudará a aumentar a arrecadação tributária.

O governo, acrescentou De Guindos, está negociando com as autoridades da União Europeia (UE) o relaxamento dos objetivos de déficit que o país se comprometeu a atingir para os próximos anos.

"O que vamos ter de fazer agora é conseguir um equilíbrio entre redução do déficit e crescimento econômico", disse o ministro, para quem o melhor comportamento das contas públicas melhorou a confiança na sustentabilidade da Espanha.

Por isso, segundo sua opinião, "o principal temor dos investidores internacionais em relação à Espanha neste momento é o crescimento econômico". 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.