Dilma evitar responder sobre mudança em poupança

Jornalistas insistiram com a presidente que o tema gera uma expectativa muito grande

Brasília - A presidente Dilma Rousseff evitou fazer comentários sobre possíveis mudanças em estudo pelo governo na rentabilidade da caderneta de poupança.

Após se reunir com o governador-geral do Canadá, David Johnston, no Palácio do Planalto, Dilma conversou com a imprensa e, questionada sobre se o governo iria mexer na poupança, respondeu: "Veremos, veremos, cada dia com a sua agonia. Não adianta vocês anteciparem".

Diante da insistência dos jornalistas de que o tema gerava uma expectativa muito grande da população, ela disse: "Sem dúvida nenhuma, todas as questões vão ser avaliadas pelo governo com muita calma, muita tranquilidade". E se esquivou de dar maiores detalhes sobre o assunto.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também