A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Cuba aplicará imposto de renda a 1,3 milhão de funcionários

Na prática, este anúncio implica ampliar a base tributária em um momento em que Cuba enfrenta uma difícil conjuntura econômica pela crise da Venezuela

O governo de Raúl Castro, que, desde 2008, realiza uma cautelosa abertura econômica em Cuba, anunciou que passará a cobrar imposto de renda de 1,3 milhão de funcionários estatais que recebem o equivalente a mais de 100 dólares por mês.

Até o momento, eles recebiam o chamado imposto de renda pessoal de trabalhadores privados ou de cooperativas não-estatais, que o governo usava como complemento da economia estatal, assim como de funcionários cubanos de empresas estrangeiras e profissionais do setor artístico.

A nova medida começará a vigorar em 1º de outubro.

"Quem ganhar mais de 5 mil pesos por mês (200 dólares), pagará então 5%, para cumprir com o princípio de que quanto mais capacidade econômica, maior é o aporte do imposto", explicou Vladimir Regueiro, diretor de Rendas do ministério das Finanças e Preços.

Na prática, este anúncio implica ampliar a base tributária em um momento em que Cuba enfrenta uma difícil conjuntura econômica pela crise da Venezuela, seu principal aliado.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também