Copel conclui eólica no RN; local atingirá 664 MW até 2019

A usina concluída nesta sexta, na cidade de Parazinho, possui 27 megawatts em capacidade, e é a nona eólica da Copel a ser concluída no Estado

São Paulo - A estatal paranaense de energia Copel iniciou nesta sexta-feira a operação comercial de mais um parque eólico no Rio Grande do Norte, região em que a empresa pretende alcançar um total de 664 megawatts em potência instalada até 2019, o suficiente para abastecer 2 milhões de residências.

A usina concluída nesta sexta, na cidade de Parazinho, possui 27 megawatts em capacidade, e é a nona eólica da Copel a ser concluída no Estado, o que levou a companhia a alcançar uma potência instalda de 224 megawatts na região.

A empresa disse, em nota de imprensa, que pretende colocar em operação ainda neste mês mais uma usina de 27 megawatts. Até o final de 2015, o Rio Grande do Norte somaria 332 megawatts em usinas eólicas da Copel.

Os projetos fazem parte de um conjunto de cinco complexos eólicos da estatal paranaense no Rio Grande do Norte, que deverão ser concluídos até 2019, quando estarão instalados na região 664 megawatts.

A Copel afirmou que ainda possui 159 megawatts em projetos eólicos em carteira, aptos a vender energia nos leilões promovidos pelo governo federal.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 1,90

Nos três primeiros meses,
após este período: R$ 15,90

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.