Economia
Acompanhe:

Brasil tentará renovar cotas com México, diz ministro

O ministro do Desenvolvimento disse que o país vai buscar renovar o atual acordo automotivo com o México, que prevê cotas de importação de veículos


	Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Armando Monteiro: "não vejo muitas condições para ampliar as cotas"
 (Ueslei Marcelino/Reuters)

Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Armando Monteiro: "não vejo muitas condições para ampliar as cotas" (Ueslei Marcelino/Reuters)

K
Krista Hughes

Publicado em 12 de fevereiro de 2015, 21h16.

WASHINGTON - O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro, afirmou nesta quinta-feira, em Washington, que o Brasil vai buscar renovar o atual acordo automotivo com o México, que prevê cotas de importação de veículos.

"Nossa posição é que o Brasil deve buscar uma renovação do acordo ainda que promovendo ajustes nesse esse acordo", disse Monteiro. "Eu não vejo muitas condições para ampliar as cotas", acrescentou.

Ao ser perguntado se as cotas de comércio de veículos livre de impostos poderiam cair, Monteiro respondeu: "Eu não tiraria essa possibilidade não, mas eu prefiro dizer que algo que eu não vislumbro é a perspectiva de ampliação das cotas."

O ministro comentou ainda que não vê possibilidade de solução para a questão da dupla tributação entre Brasil e Estados Unidos no curto prazo.