BCE aumenta compra de títulos e ajuda bancos enfrentarem nova recessão

O BCE ainda deixou inalteradas as taxas de juros em mínimas recordes, embora tenha mantido a antiga promessa de reduzi-las mais se necessário

O Banco Central Europeu (BCE) lançou ainda mais medidas de estímulo nesta quinta-feira para tirar o bloco monetário de uma recessão de duplo mergulho e fornecer suporte para a economia, à medida que seus 350 milhões de habitantes aguardam a distribuição de vacinas contra o coronavírus.

Com muitas empresas fechadas, o desemprego aumentando e a dívida atingindo níveis recordes, o dinheiro do banco central forneceu a governos e empresas uma tábua salvação neste ano, mas, provavelmente, muito de 2021 passará antes de haver um alívio significativo.

Cumprindo sua promessa de continuar apoiando a economia durante a pandemia, o BCE ampliou seu esquema de compra de títulos e concordou em fornecer aos bancos liquidez ainda mais barata, desde que continuem repassando o dinheiro para as empresas.

A presidente do BCE, Christine Lagarde, disse que os consumidores continuam nervosos e os investimentos empresariais, vulneráveis, a novas quedas na confiança, tornando qualquer recuperação irregular, e, na melhor das hipóteses, desigual.

"Os dados recebidos e as projeções de nossa equipe sugerem um impacto de curto prazo mais pronunciado da pandemia sobre a economia e uma fraqueza mais prolongada da inflação do que o previsto anteriormente", disse ela em entrevista coletiva.

O banco divulgou novas projeções, estimando crescimento da área do euro no próximo ano em 3,9%, em comparação com uma previsão anterior de alta de 5,5%, mas acelerando para 4,2% em 2022, de estimativa anterior de 3,2%.

Depois de ficar em 1,0% no próximo ano, a inflação agora mal chegará a 1,1% em 2022, abaixo de uma previsão anterior, de 1,3%.

Lagarde expressou a esperança de que, até o final de 2021, a vacinação em massa contra o coronavírus crie imunidade suficiente para que o enorme setor de serviços da região volte a algum nível de normalidade, mas acrescentou uma alerta.

"A incerteza continua alta", disse ela. "Continuamos prontos para ajustar todos os nossos instrumentos conforme apropriado."

O BCE aumentou o tamanho geral de seu Programa de Compra de Emergência Pandêmica em 500 bilhões de euros, para 1,85 trilhão de euros, em linha com as expectativas do mercado. A instituição também prorrogou o esquema por nove meses, até março de 2022, com o objetivo de manter os custos dos empréstimos do governo e das empresas em mínimas recordes.

Os vencimentos dos reinvestimentos de caixa do esquema de compra de títulos foram prorrogados por um ano, até o final de 2023.

O BCE também ampliou em um ano o período durante o qual os bancos obterão uma taxa de juros de 1% do banco central para tomar empréstimos em seus leilões de longo prazo, até junho de 2022.

Com o objetivo de dar aos bancos ampla liquidez, o BCE também realizará três ofertas adicionais para empréstimos de três anos, com a última prevista para dezembro de 2021, acrescentou.

O banco ainda deixou inalteradas as taxas de juros em mínimas recordes, embora tenha mantido a antiga promessa de reduzi-las mais se necessário.

A taxa de depósito do BCE está em -0,5%, enquanto a principal taxa de refinanciamento permanece em zero.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 9,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.