A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Balança tem déficit de US$ 552 mi na 3ª semana

A média diária das exportações em julho é de US$ 1,017 bilhão, crescimento de 12,4% em relação à média diária de julho de 2013, de US$ 904,7 milhões

Brasília - Nem mesmo a primeira exportação de plataforma de produção de petróleo e gás na semana passada impediu a balança comercial brasileira de registrar déficit de US$ 552 milhões na terceira semana de julho, resultado de exportações no valor de US$ 5,138 bilhões e importações de US$ 5,690 bilhões.

O resultado semanal reduziu o superávit acumulado nesse mês para US$ 497 milhões. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira, 21, pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

De acordo com o levantamento, nas três primeiras semanas de julho, as exportações somaram US$ 14,241 bilhões e as importações totalizaram US$ 13,744 bilhões.

No ano, as vendas externas atingiram US$ 124,772 bilhões e as importações, US$ 126,766 bilhões, com déficit acumulado de US$ 1,994 bilhão.

A média diária das exportações em julho é de US$ 1,017 bilhão, crescimento de 12,4% em relação à média diária de julho de 2013, de US$ 904,7 milhões.

Os embarques de produtos básicos subiram 20,4%, por conta, principalmente, de petróleo em bruto, café em grão, bovinos vivos, carne bovina, suína e de frango e soja em grão.

As vendas externas de manufaturados tiveram alta de 6,8%, pelos aumentos em semimanufaturados de ferro/aço, ferro fundido, ferro-ligas, óleo de soja em bruto, e couros e peles.

As exportações de manufaturados cresceram 4,5%, por conta de plataforma de produção de petróleo e gás, tubos de ferro fundido, polímeros plásticos, motores e geradores, açúcar refinado e suco de laranja não congelado.

Nas importações, a média diária até a terceira semana de julho de 2014 foi US$ 981,7 milhões, 0,6% abaixo da média de julho de 2013, de US$ 987,2 milhões.

Nesse comparativo, recuaram os gastos, principalmente, com veículos automóveis e partes (-15,9%), aparelhos eletroeletrônicos (-14,8%), equipamentos mecânicos (-11,4%), borracha e obras (-11,4%) e siderúrgicos (-10,2%).

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também