Argentina deixa dólar flutuar e peso se desvaloriza 11,1%

Pelo segundo dia consecutivo, o Banco Central deixou de intervir no mercado financeiro, como fez diariamente durante os últimos 10 anos

A moeda argentina se desvalorizou nesta quinta-feira 11,1%, e 18,6% este ano, até agora, após o governo permitir a livre oferta e demanda no mercado.

Pelo segundo dia consecutivo, o Banco Central deixou de intervir no mercado financeiro, como fez diariamente durante os últimos 10 anos.

A moeda argentina fechou a 8,019 pesos por dólar, com uma desvalorização de 13,7% nas últimas 48 horas.

Uma queda dessa proporção não era vista desde 2002, ano em que a moeda caiu 66% após o colapso da taxa de câmbio fixo da polêmica lei de conversibilidade.

"Não, não há uma crise como a de então. O que estamos vendo é uma mudança de estratégia (governamental) que aponta a acelerar muitíssimo a desvalorização, tipo 'choque' e não tão gradual", disse à AFP, Juan Pablo Rondero, analista da Abeceb.com.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.