Alckmin diz ter boas expectativas para privatização da Cesp

Governo paulista buscará vender na licitação toda sua fatia de cerca de 40,6 por cento no capital da Cesp

São Paulo - A privatização da Cesp, cujo leilão está previsto para 26 de setembro na B3, permitirá ao governo do Estado de São Paulo exercer suas funções de "regulador e fiscalizador" do setor elétrico, afirmou nesta terça-feira o governador paulista, Geraldo Alckmin (PSDB), durante intervalo do 7° Congresso Brasileiro de Fertilizantes, que ocorre em São Paulo.

"Não é papel do Estado ser executor. Sua função é ser regulador e fiscalizador. O segredo da concessão é proporcionar uma grande regulação", disse ele a jornalistas, acrescentando que as expectativas para o leilão "são boas", mas sem entrar em detalhes.

O governo paulista buscará vender na licitação toda sua fatia de cerca de 40,6 por cento no capital da Cesp. A companhia opera três hidrelétricas em São Paulo que somam aproximadamente 1,65 gigawatt em capacidade instalada.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.