Fed aumenta juros pela primeira vez desde 2006

Em decisão histórica esperada pelos mercados, banco central americano anunciou aumento de taxa de juros em 0,25 ponto percentual, a primeira desde 2006

São Paulo – O Federal Reserve aumentou a taxa de juros do país em 0,25 ponto percentual.

16/12/2015 – 20:23

Fed aumenta juros dos EUA pela primeira vez em nove anos

Passo dado pelo Fed inicia uma série de aumentos dos juros que o comitê de política monetária do organismo prometeu que será “gradual”

Federal Reserve anuncia histórico aumento dos juros

16/12/2015 – 18:43

Fim da cobertura

Encerramos aqui a cobertura da alta dos juros nos Estados Unidos. Agradecemos a todos que acompanharam.

16/12/2015 – 18:21

“Temos taxas bem baixas e fizemos um movimento bem pequeno”

“Temos taxas muito baixas e fizemos um movimento bem pequeno”, diz Yellen.

16/12/2015 – 18:20

“Expansões não morrem de velhice”, diz Yellen

Yellen disse na sua coletiva que “expansões [econômicas] não morrem de velhice”, indicando sua confiança na resiliência da economia americana.

Uma jornalista perguntou se isso não acontecia justamente porque os bancos centrais matavam estas recuperações antes da velhice.

Yellen disse que isso só foi verdade, quando foi verdade, porque bancos centrais deixaram a inflacão fugir do controle e então tiveram que reverter políticas e aumentar taxas de forma abrupta.

“É porque nao queremos criar uma recessão com essa dinâmica que é prudente começar cedo e gradualmente [a aumentar taxas]”, disse Yellen.

16/12/2015 – 18:12

“É o melhor resultado que poderíamos esperar” diz investidor

“Ela não está com pressa de ‘normalizar’ as taxas. [Yellen] está aumentando elas hoje porque tem medo de que se não o fizer, terá que agir de forma mais agressiva em algum momento no futuro (…) O Fed não está tirando o ponche, só está colocando um pouco menos de álcool dentro. Este é provavelmente o melhor resultado que poderíamos esperar”, diz Charles Sizemore, da Sizemore Capital, para a CNBC

16/12/2015 – 18:03

Wall Street reage com altas

Os três principais indicadores de Wall Street reagiram com altas ao anúncio do Fed.

16/12/2015 – 18:02

“Ação marca final de período extraordinário”, diz Yellen

“Esta ação marca o final de um período extraordinário de sete anos de juros próximos de zero para apoiar a recuperação da economia após a pior crise financeira e recessão desde a Grande Depressão”, disse Yellen na coletiva.

16/12/2015 – 17:54

“É importante não exagerar o significado desse movimento”

“É importante não exagerar o significado desse primeiro movimento”, disse Yellen, indicando que o ritmo das altas será determinado pelo comportamento da economia e será “prudente” e “gradual”.

16/12/2015 – 17:46

Decisão encerra período de reação monetária a crise de 2008

A decisão do Fed encerra um período anômalo historicamente de 7 anos de política monetária frouxa, estabelecida como reação à crise financeira de 2008.

O desmonte desta reação (a chamada “normalização”) começou com o fim gradual do programa de compra de ativos (“Quantitative Easing”) entre fevereiro e outubro de 2014. 

O Fed então começou a sinalizar que iria aumentar a taxa de juros, mas sem dar uma data, gerando especulações no mercado.

Yellen disse que a decisão de hoje é justificada pela volta da taxa de desemprego para níveis pré-recessão.

A inflação continua bastante abaixo da meta de 2%, mas Yellen nota que isso é resultado de “fatores transitórios”, como a queda dos preços de energia, que devem ser diluídos com o passar do tempo.

16/12/2015 – 17:24

Dólar fecha acima dos R$ 3,90

O dólar fechou acima dos R$ 3,90 pela primeira vez em um mês e meio. A alta está relacionada com a diminuição na meta de superávit primário, os rumores sobre a saída do ministro Joaquim Levy e o rebaixamento do Brasil pela Fitch.

Como foi anunciada no fechamento do mercado, a decisão do Fed teve pouca influência na cotação de hoje, mas é um dos fatores por trás do ciclo de fortalecimento do dólar em relação a moedas de países emergentes.

Na medida em que os Estados Unidos aumentam os juros, se tornam um destino mais rentável para recursos, que por isso tendem a sair dos emergentes.

Nos últimos 2 anos, a mera antecipação do movimento do Fed já foi suficiente para gerar este fluxo. A decisão de hoje apenas confirma o que já estava sendo precificado pelo mercado há muito tempo. 

Dólar salta 1,24% e vai acima de R$3,90

16/12/2015 – 17:18

Previsão é que juros cheguem a 1,375% até final de 2016

A decisão foi unânime e o Fed diz que vê a taxa de juros em 1,375% no final de 2016.

“O comitê espera que as condições econômicas evoluam de forma que permita apenas aumentos graduais nas taxas, que devem permanecer, por algum tempo, abaixo dos níveis que devem prevalecer no longo prazo”, diz o comunicado.

16/12/2015 – 17:15

Veja o comunicado completo do Fed em inglês

Eis o comunicado completo em inglês:

Decisions Regarding Monetary Policy Implementation

The Federal Reserve has made the following decisions to implement the monetary policy stance announced by the Federal Open Market Committee in its statement on December 16, 2015:

The Board of Governors of the Federal Reserve System voted unanimously to raise the interest rate paid on required and excess reserve balances to 0.50 percent, effective December 17, 2015.

As part of its policy decision, the Federal Open Market Committee voted to authorize and direct the Open Market Desk at the Federal Reserve Bank of New York, until instructed otherwise, to execute transactions in the System Open Market Account in accordance with the following domestic policy directive:1

“Effective December 17, 2015, the Federal Open Market Committee directs the Desk to undertake open market operations as necessary to maintain the federal funds rate in a target range of 1/4 to 1/2 percent, including: (1) overnight reverse repurchase operations (and reverse repurchase operations with maturities of more than one day when necessary to accommodate weekend, holiday, or similar trading conventions) at an offering rate of 0.25 percent, in amounts limited only by the value of Treasury securities held outright in the System Open Market Account that are available for such operations and by a per-counterparty limit of $30 billion per day; and (2) term reverse repurchase operations to the extent approved in the resolution on term RRP operations approved by the Committee at its March 17-18, 2015, meeting.

The Committee directs the Desk to continue rolling over maturing Treasury securities at auction and to continue reinvesting principal payments on all agency debt and agency mortgage-backed securities in agency mortgage-backed securities. The Committee also directs the Desk to engage in dollar roll and coupon swap transactions as necessary to facilitate settlement of the Federal Reserve’s agency mortgage-backed securities transactions.”

More information regarding open market operations may be found on the Federal Reserve Bank of New York’s website.

In a related action, the Board of Governors of the Federal Reserve System voted unanimously to approve a 1/4 percentage point increase in the discount rate (the primary credit rate) to 1.00 percent, effective December 17, 2015. In taking this action, the Board approved requests submitted by the Boards of Directors of the Federal Reserve Banks of Boston, Philadelphia, Cleveland, Richmond, Atlanta, Chicago, St. Louis, Kansas City, Dallas, and San Francisco.

This information will be updated as appropriate to reflect decisions of the Federal Open Market Committee or the Board of Governors regarding details of the Federal Reserve’s operational tools and approach used to implement monetary policy.

16/12/2015 – 17:14

Comunicado é considerado suave pelo mercado

O comunicado do Fed está sendo considerado como suave pelo mercado.

“A política monetária vai continuar acomodatícia depois desta alta, apoiando futuras melhoras nas condições do mercado de trabalho e o retorno da inflação a 2%”, diz o texto.

16/12/2015 – 17:02

Fed aumenta a taxa de juros

Como esperado, o Fed aumentou a taxa de juros dos Estados Unidos em 0,25 ponto percentual.

16/12/2015 – 16:57

Aumento já é dado como certo pelo mercado

A decisão de aumentar os juros é dada como certa pelo mercado depois da linguagem utilizada por Yellen nas últimas reuniões.

“Eu acho como todos que eles quase certamente vão aumentar 0,25 pontos-base. Nesse ponto, seria totalmente chocante se não o fizessem”, diz Alan Blinder, ex-vice presidente do Federal Reserve.

O início de um novo ciclo de aperto monetário é dado como certo após quase uma década de taxas historicamente baixas.

A maior dúvida agora é sobre o ritmo e intensidade das próximas altas, o que deve ser sinalizado por Yellen em sua fala. 

16/12/2015 – 16:47

Decisão será anunciada às 17h (horário de Brasília)

Em cerca de 15 minutos começa a coletiva de imprensa da presidente do Federal Reserve, Janet Yellen, que vai anunciar a decisão sobre a taxa de juros do país.

A expectativa do mercado é que haja um aumento de 0,25 ponto percentual, o primeiro desde 2006.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.