Permanência de sintomas em pacientes curados de covid pode ter impactos graves, diz OMS

Cerca de um de cada dez pacientes de covid-19 ainda passa mal 12 semanas após sua infecção aguda, e muitos sofrem com sintomas por muito mais tempo

Milhares de pacientes de covid-19 continuam a sofrer com sintomas graves, debilitantes e duradouros muitos meses depois de sua infecção inicial, o que causa grandes consequências sociais, econômicas e de saúde, alertaram especialistas de saúde europeus nesta quinta-feira.

Ao publicar um relatório de orientação de iniciativa da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre a doença, muitas vezes classificada de "covid prolongada" ou "síndrome pós-covid", especialistas disseram que cerca de um de cada dez pacientes de covid-19 ainda passa mal 12 semanas após sua infecção aguda, e muitos sofrem com sintomas por muito mais tempo.

"Esta é uma doença que pode ser extremamente debilitante. Aqueles que sofrem dela descrevem uma combinação variada de sintomas coincidentes... dor peitoral e muscular, fadiga, fôlego curto... confusão mental e muitos outros", disse Martin McKee, professor do Observatório Europeu de Sistemas e Políticas de Saúde que liderou o relatório.

Hans Kluge, diretor regional europeu da OMS, disse que a Covid prolongada pode ter "consequências sociais, econômicas, ocupacionais e de saúde graves".

"O fardo é real, e é considerável", disse.

Ele exortou as autoridades de saúde a ouvirem as preocupações dos pacientes, levá-las a sério e estabelecer serviços para ajudá-las.

Indícios crescentes de todo o mundo apontam para muitos milhares de pessoas lidando com a covid prolongada. A doença não parece estar ligada ao fato de a infecção ter sido grave ou amena.

Um relatório inicial do ano passado do Instituto Nacional de Pesquisa de Saúde britânico sugeriu que a covid prolongada pode não ser uma doença, mas diversas síndromes que causam uma montanha-russa de sintomas que afetam o corpo e a mente.

Kluge observou que, assim como qualquer doença nova, ainda se desconhece muita coisa sobre a Covid-19.

"Precisamos ouvir e... entender. Aqueles que sofrem de doenças pós-covid precisam ser ouvidos se for para entendermos as consequências de longo prazo e a recuperação da covid-19", disse. "Esta é uma prioridade clara da OMS (e) deveria ser de toda autoridade de saúde".

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.