Saiba como montar um jardim vertical dentro de casa (e mantê-lo vivo)

É a solução ideal para quem não tem muito espaço, mas faz questão de viver cercado de plantas

Tem gente que não só ama como sabe cuidar de plantas e vai sentir uma necessidade enorme de ter dentro de casa um espaço onde possa cultivá-las. Este cantinho verde pode ser montado de muitas formas. Por exemplo, com vasos de plantas sobre tripés no nível do piso, vasos suspensos no teto ou preso às paredes por suportes. E há ainda o sistema conhecido como jardim vertical. 

Aprenda como investir melhor para comprar o seu imóvel. Conheça o Manual do Investidor!

Ambiente criado por Jannini Sagarra Arquitetura

Ambiente criado por Jannini Sagarra Arquitetura (Viva Decora/Divulgação)

Como funcionam os jardins verticais
Eles são montados sobre uma parede ou pilar. A vantagem deste modelo de jardim é que ele não ocupa tanto espaço. E, além de embelezar as construções, suavizando sobretudo o visual do concreto, também melhora o conforto dos espaços internos.

É que os jardins verticais fazem as vezes de barreira acústica. Também ajudam a renovar o ar e aumentar os níveis de umidade no local. E, independentemente de onde estiverem instalados, inevitavelmente acabarão como ponto focal, oferecendo mais cor, textura, brilho e movimento para as decorações. São estas as razões que fazem com que o sistema ganhe mais simpatizantes a cada dia.

Antes da montagem de um jardim vertical, primeiro é preciso avaliar a resistência da estrutura selecionada.

Talvez seja preciso construir uma estrutura independente para sustentar os vasos – feita de treliça de ferro ou ripado de madeira. Mas já existem até kits completos para isto à venda; e alguns deles já dispõem de solução para a irrigação das plantas.

Ambiente criado por In House

Ambiente criado por In House (Viva Decora/Divulgação)

Cuidados básicos com jardim vertical
Do que as plantas dependem? De sol, adubo e água, claro. Se o ambiente onde for montado o jardim vertical não oferecer essas condições básicas, é certo que as plantas não sobreviverão.

Podemos irrigar os vasos por meio de um borrifador ou regador comum, ou ainda podemos instalar, junto da estrutura, uma mangueira com gotejador, visando facilitar todo o processo. E precisamos nos preocupar também em como coletar o excesso desta água escorrida pelos vasos.

Em alguns casos, principalmente quando o sistema de irrigação é automatizado, é prevista a instalação de canaletas entre as fileiras das plantas.

Ambiente criado por GF Projetos

Ambiente criado por GF Projetos (Viva Decora/Divulgação)

Isto deve ser suficiente para coletar essa água até um pequeno depósito e bomba de recirculação ou para um ralo da casa. Mas soluções como estas devem ser bem dimensionadas por profissionais. Do contrário, virão a falhar.

Por fim, devemos citar o cuidado com a escolha das espécies que irão compor o jardim vertical. É que há plantas que se dão melhor em determinadas condições ambientais.

Geralmente os tipos colocados em vasos do lado de fora da casa não se desenvolvem ou sobrevivem à meia sombra de varandas ou dentro das casas – salvo exceções, como peperômias e samambaias. Esclareça essas questões com a sua floricultura de confiança.

Ambiente criado por Cíntia Mara Petronetto

Ambiente criado por Cíntia Mara Petronetto (Viva Decora/Divulgação)

Onde e como utilizar jardim vertical dentro de casa
Dá para montar jardim vertical em vários pontos de uma residência. É possível até envolver completamente uma casa com plantas – aliás, inclusive o seu topo, já que hoje existe a tecnologia das coberturas verdes. Já no pátio, podemos ter jardim vertical montado contra muros e cercas. Mas a tendência da vez é ter jardim vertical nos interiores dos imóveis.

Diz-se que não é aconselhável ter plantas no quarto. Porém, nada se fala sobre o restante dos cômodos. Então, você pode considerar construir jardim vertical em outros locais. Isto inclui hall de entrada, cozinha, lavabo, banheiro, sala de jantar e sala de estar.

Além disso, corredores, varanda, área de serviço e escritório. Só tente afastar ao máximo estas estruturas de pontos de saída de energia elétrica. No mais, deixe a criatividade rolar solta.

Muitos chamam os jardins verticais também de quadros vivos. É justamente isto que você precisará ter em mente. As plantas irão, ao longo do tempo, se desenvolver, crescer e morrer. Ou seja, este quadro estará em constante transformação e precisará sempre de manutenção. Mas justamente são esses ciclos que tornarão o elemento mais interessante.

Essas dicas de decoração foram criadas pela equipe Viva Decora.

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.