Restaurantes de NY apostam em mesas ao ar livre para sobreviver

O prefeito Bill de Blasio estimou que 80 mil empregos foram salvos graças à decisão de permitir o consumo de comida e bebida a céu aberto

Se há um ponto positivo na paisagem da cidade de Nova York durante o verão da Covid-19, é a criatividade com que os mais de 10 mil restaurantes com permissão para oferecer refeições ao ar livre abraçaram a oportunidade.

A nova e complexa realidade da pandemia levou donos de restaurantes a redefinirem suas versões de hospitalidade nas ruas, mesmo com a promessa de refeições em ambientes fechados ainda distante.

Os experimentos têm sido um grande sucesso – o prefeito Bill de Blasio estimou que 80 mil empregos foram salvos pela iniciativa -, o que certamente não era um dado quando tudo começou.

“Muitos lugares estavam prestes a fechar. As refeições ao ar livre forneceram uma oportunidade financeira para os restaurantes, mas também ajudaram a trazer de volta a vitalidade às ruas da cidade”, disse Andrew Rigie, diretor executivo da Hospitality Alliance de Nova York. “Ilumina ruas escuras e aproxima as pessoas.”

Além de trazer vida à cidade, o fenômeno coincidiu com tempestades e acidentes de carro. E fomentou um senso de comunidade nos bairros. “Refeições nas calçadas e no espaço das ruas de nossa cidade permitiram que os nova-iorquinos em toda a cidade se socializassem e desfrutassem de seus bairros enquanto apoiavam empresas locais”, disse por e-mail o presidente da câmara municipal, Corey Johnson. No entanto, Johnson também tenta que restaurantes de Nova York possam abrir para refeições internas.

“Estamos ansiosos por pelo menos mais dois meses de refeições ao ar livre e vamos trazer o programa de volta na próxima primavera. É a base para uma nova tradição da cidade de Nova York”, disse por e-mail Mitch Schwartz, porta-voz adjunto do prefeito de Blasio. O fim iminente das refeições ao ar livre em 31 de outubro é motivo de temor entre restaurantes de Nova York; o prefeito deu a entender que o prazo será estendido.

Os programas para restaurantes incluem o DineOut NYC: as estruturas de refeições comunitárias criadas pelo famoso designer de restaurantes David Rockwell ajudaram a ativar quatro bairros de Nova York, em lugares como South Bronx. Uma plataforma instalada em meados de agosto em um trecho da Woodside Avenue, no Queens, já impulsionou os negócios do bairro de 15% a 20%, de acordo com o restaurateur local Boyd Vichkul.

Espera! Tem um presente especial para você.

Uma oferta exclusiva válida apenas nesta Black Friday.

Libere o acesso completo agora mesmo com desconto:

exame digital

R$ 15,90/mês

R$ 6,36/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

R$ 40,41/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.