Mostra reúne 150 peças de Salvador Dalí no CCBB, no Rio

Salvador Dalí, a mais completa exposição do artista espanhol já organizada no Brasil, exibirá 150 peças do maior representante do surrealismo

Rio de Janeiro - "Salvador Dalí", a mais completa exposição do artista espanhol já organizada no Brasil, exibirá no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), no Rio de Janeiro, 150 peças do maior representante do surrealismo, entre pinturas, gravuras, fotografias e objetos.

A exposição ficará aberta ao público entre 29 de maio e 22 de setembro, por isso poderá ser vista pelos turistas que visitarão a cidade durante a Copa do Mundo, que acontecerá entre 12 junho a 13 de julho.

Em outubro a exposição será levada para o Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo.

As obras incluídas na mostra procedem das três instituições proprietárias das maiores e mais importantes coleções de obras do pintor, escultor, gravador e escritor espanhol, de acordo com o CCBB.

Tratam-se da Fundação Gala-Salvador Dalí (Figueras, Espanha); o Museu Salvador Dalí (Flórida, EUA) e o Museu Rainha Sofia (Madri, Espanha).

As três instituições realizarão conjuntamente a curadoria da exposição, sob o comando de Montse Aguer, curadora da Fundação Gala-Salvador Dalí.

"A mostra representará um recorte que cobre todos os períodos da trajetória de um dos mais importantes artistas espanhóis de todos os tempos", segundo o centro cultural.


Entre as 150 peças da exposição se destacam 30 pinturas e 80 gravuras, assim como livros, fotografias, filmes, uma instalação e objetos que retratam a evolução de Dalí como artista.

Uma das pinturas mais importante da exposição é "Figuras tumbadas en la arena" (1926), da época em que Dalí conheceu Pablo Picasso e foi influenciado pelo cubista.

As obras selecionadas incluem suas primeiras pinturas, quando o artista se inspirava em sua família e em paisagens; o período cubista; as obras que revelam seu interesse pelos pintores metafísicos e finalmente sua fase surrealista, estilo do qual foi o maior representante mundial.

A ênfase da exposição, com o maior número de obras, é precisamente a fase surrealista.

A mostra será a principal organizada pelo CCBB no ano em que se lembram os 25 anos da instituição, que pretende superar o recorde de 561.142 visitantes que recebeu em 2012 uma exposição de impressionistas que incluiu obras de Monet, Cézanne, Renoir, Gauguin e Van Gogh.

A organização da exposição terá um custo de R$ 9 milhões, em grande parte captados com incentivos fiscais que o governo concede às empresas que financiam atividades culturais. 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.