Casual

Mesmo com voz rouca, Paul McCartney faz show espetacular em SP

O músico passou pela capital paulista nesse domingo e levou o público ao delírio com grandes hits dos Beatles e suas composições solo

 (Diego Vara/Reuters)

(Diego Vara/Reuters)

CC

Clara Cerioni

Publicado em 16 de outubro de 2017 às 07h41.

Última atualização em 16 de outubro de 2017 às 12h19.

São Paulo - Paul McCartney fez seu 22º show no Brasil neste domingo, 15. Mas, a julgar pela reação de seu público devoto no Allianz Parque, em São Paulo, poderia muito bem ter sido o primeiro. A escolha da música de abertura, "A Hard Day's Night", é a grande novidade no repertório do baixista na turnê, que começou em abril do ano passado. Antes disso, nenhum Beatle a tinha cantado ao vivo desde um show em 1965, na Califórnia.

Em sua segunda apresentação da turnê "One on one" no país (passou sexta-feira por Porto Alegre), Paul - e sua impecável banda - fizeram um espetáculo de quase três horas, com direito a fogos de artifício e muitas interações do músico com o público. Durante o show, Paul fez várias homenagens. Algumas delas foram para os ex-Beatles John Lennon, George Harrison e Ringo Star. Para Lennon, ele cantou "Here Today", que ele compôs após sua morte e que diz ser sobre "uma conversa que nunca tiveram".

Para sua atual esposa, Nancy, dedicou "My Valentine"; para sua ex-mulher, Linda, "Maybe i'm Amazed". Teve também um trecho de "Foxy Lady", que Paul dedicou ao guitarrista Jimmi Hendrix, e, claro, "Let me Roll It", da banda Wings (grupo de rock formado em 1971 por Paul, um ano depois dos Beatles se separarem, que permaneceu em atividade até 1981).

A data da apresentação foi marcada também pela comemoração dos 50 anos de lançamento do aclamado disco "Sgt. Pepers Lonely Hearts Club Band", que o músico brindou com "Being for the Benefit of Mr. Kite!" e "A Day in the Life".

Nesse show, o ex-Beatle mostrou que veio preparado para a turnê no Brasil: desde o começo falou frases pré-ensaiadas em português, com direito a diversas gírias. Na esperada "Hey Jude", ele regeu os fãs indicando os "manos" e as "minas" para cantar, enquanto cartazes com o refrão da canção tomavam conta do estádio. O público também fez o céu fechado da noite de domingo se transformar em uma constelação de estrelas ao ligar todas as lanternas dos celulares durante a canção "Let it Be".

Ao contrário de sua última passagem na capital paulista, em 2014, quando sua apresentação começou com 45 minutos de atraso por conta da chuva, dessa vez, o show que estava marcado para as 21 horas teve início dois minutos depois.

Diversidade

A característica mais marcante dos shows do baixista é a diversidade do público que o acompanha. De crianças a idosos e metaleiros a ouvintes do pop, todos vibram com as canções do hoje considerado um dos maiores artistas ainda vivo.

Os irmãos David e Peter Fausto, 12 e 10 anos, respectivamente, não continham a ansiedade para ouvir um ex-Beatle cantando os grandes hits da banda. Fervorosos com o início do show também estava um grupo de rockeiros de Jundiaí, interior de São Paulo. Norton Santos, de 38 anos, estava ali para assistir o baixista pela 11ª vez. "Nós somos do metal, mas não adianta, Paul McCartney e Beatles não têm explicação, são incomparáveis".

Vitória Barron, de 19 anos e Grazielle Araújo, de 20 anos, chegaram às 9h da manhã para conseguir um lugar na grade do show. "Passamos o dia inteiro no frio e ansiosas. Somos muito apaixonadas pelos Beatles e pelo Paul", contaram.

No meio da apresentação, junto com a animação do público, também estava Gilberto e Luiz Fernando Pettit, de 68 anos e 28 anos, respectivamente. Pai e filho assistiam juntos pela primeira vez ao show do Beatle, que os trouxe um sentimento de nostalgia e saudosismo. "Eu conheço Beatles desde 1964 e nunca imaginei que teria a oportunidade de vê-lo aqui", diz Gilberto.

No fim da apresentação, com direito a cinco músicas de "bis", Paul McCartney agradeceu a participação do público, que também demonstrou sua gratidão pelo show. Agora, o ex-Beatle parte para mais duas maratonas de apresentações no Brasil: Terça-feira (17) ele vai para Belo Horizonte e, na sexta-feira (20), toca pela primeira vez em Salvador.

Ouça a playlist da turnê "One on one"  do Paul McCartney no Brasil:

Acompanhe tudo sobre:Paul McCartneysao-pauloShows-de-músicaThe Beatles

Mais de Casual

Bar da Dona Onça terá menu degustação pela primeira vez

São Petersburgo se volta para turistas do Oriente

Após ter sido comprada por R$ 11,4 bi, Supreme é vendida para EssilorLuxottica por R$ 8,15 bi

Novo bar em SP de bartender influente e chef premiada é portal para a alta coquetelaria e boa comida

Mais na Exame