Federer desiste da Olimpíada de Tóquio devido a lesão no joelho

"Já comecei a reabilitação na esperança de voltar ao circuito mais adiante neste verão. Desejo a toda a equipe suíça toda a sorte e estarei torcendo muito à distância", disse o atleta

O suíço Roger Federer tornou-se o mais recente grande nome do tênis a desistir de disputar a Olimpíada de Tóquio depois que o 20 vezes campeão do Grand Slam disse nesta terça-feira ter sofrido uma lesão no joelho durante a temporada de grama.

Federer, que faz 40 anos no mês que vem, passou por duas cirurgias no joelho em 2020 que exigiram mais de um ano de reabilitação, com o suíço voltando à atividade em março --13 meses após sua eliminação na semifinal do Aberto da Austrália no ano passado.

Ele abandonou Roland Garros no mês passado, apesar de vencer sua partida de terceira rodada para se poupar para a temporada de grama, onde buscou o nono título em Wimbledon, mas foi derrotado nas quartas de final por Hubert Hurkacz.

"Durante a temporada de quadras de grama, infelizmente tive um contratempo com o joelho, e aceitei que preciso desistir dos Jogos Olímpicos de Tóquio", escreveu Federer no Twitter. "Estou imensamente decepcionado, já que foi uma honra e o ponto alto de minha carreira toda vez que representei a Suíça."

"Já comecei a reabilitação na esperança de voltar ao circuito mais adiante neste verão. Desejo a toda a equipe suíça toda a sorte e estarei torcendo muito à distância."

Federer conquistou a medalha de ouro de duplas nos Jogos de Pequim de 2008, quando fez parceria com Stan Wawrinka, enquanto ele teve de se contentar com uma medalha de prata de simples quatro anos depois em Londres, quando foi derrotado pelo britânico Andy Murray na quadra central de Wimbledon.

Assine a EXAME e acesse as notícias mais importantes em tempo real.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também