Casual

Efeito Beyoncé: vendas de botas cowboy cresceram 45% após lançamento de álbum

Na semana em que a cantora lançou os singles Texas Hold 'Em e 16 Carriages, as vendas da peça aumentaram 24% nos EUA

Beyoncé e Blue Ivy Carter. (Francis Specker/CBS/Getty Images)

Beyoncé e Blue Ivy Carter. (Francis Specker/CBS/Getty Images)

Júlia Storch
Júlia Storch

Repórter de Casual

Publicado em 16 de abril de 2024 às 15h02.

Talvez botas de cowboy não façam parte do seu estilo, mas se Beyoncé as vestiu, com certeza muitas pessoas passarão a considerar a peça. Com o recente lançamento do álbum Cowboy Carter, a cantora pop americana revela um novo gênero em sua carreira, o country. Para além da música, toda a estética é incorporada, como peças jeans, franjas, chapéus e botas de couro, é claro.

Um levantamento realizado pela Circana, empresa global de data tech para análise do comportamento de consumo, indica um aumento de dois dígitos nas vendas de botas nos Estados Unidos, impulsionado pelo no álbum.

A música Texas Hold’Em, por exemplo, é um grande impulsionador da venda das peças. Em 2023, as botas cowboy totalizaram 889 milhões de dólares em vendas nos Estados Unidos.

Na semana em que a cantora lançou os singles Texas Hold 'Em e 16 Carriages, as vendas aumentaram 24%. Na semana seguinte, quando Texas Hold 'Em alcançou o primeiro lugar na parada Hot 100 da Billboard as vendas aumentaram para 45%.

Para Beth Goldstein, analista de calçados e acessórios da Circana, o estilo é uma tendência que nunca desaparece, mas que sua popularidade tem altos e baixos. A porta-voz afirma ainda que não é só Beyoncé que está influenciando os resultados. "Podemos esperar um ressurgimento do estilo cowboy este ano como resultado do papel proeminente na cultura pop, no palco com Beyoncé e Taylor Swift, e na passarela com Pharrell Williams, revelando a nova coleção com tema cowboy da Louis Vuitton na Paris Fashion Week", diz.

Sucesso na música e na moda

Ainda que as vendas das botas estilo cowboy tenham crescido, o crescimento não se refere a nenhuma marca de calçado em especial. Porém, o álbum de Beyoncé também influenciou a venda de outras peças, como os jeans da Levi's.

Fundada há mais de 170 anos, a Levi's é reconhecida por ser a criadora da calça jeans, item básico, versátil e atemporal (ainda que existam polêmicas quanto o conforto e estilo de alguns modelos como as calças de cintura baixa e skinny).

A marca criadora do modelo 501 é título da música Levii's Jeans, em que a cantora entoa: "Know you wish you were my Levi's jeans". (Sei que você gostaria de ser meu jeans Levi's, em tradução livre). Aparentemente os fãs de Beyoncé levaram a frase a sério, e saíram em busca de peças da marca americana.

Segundo The Guardian, na semana seguinte ao lançamento do álbum a Levi's teve um aumento de 20% no tráfego nas lojas nos EUA e um aumento de 20% no preço de suas ações. No Reino Unido, a John Lewis relata que as pesquisas por “jeans Levi's femininos” aumentaram 263% desde o anúncio do álbum.

O marketing orgânico de Beyoncé atingiu a estratégia de vendas da Levi's, que alterou o nome e logo no Instagram para a grafia Levii's, como na música.

No entanto, a incorporação do jeans no guarda-roupa de Beyoncé não é um resultado apenas do novo álbum. Em sua passagem relâmpago pelo Brasil em dezembro do ano passado, Beyoncé usou um conjunto jeans bordado com pedrarias assinado pela estilista mineira Patricia Bonaldi.

"O primeiro contato que tive ocorreu três meses antes de Beyoncé usar a peça. A solicitação veio através da stylist Shiona Turini, que encomendou a peça para a turnê Renaissance . Eles buscavam algo que incorporasse o DNA da marca, com trabalho manual e feito sob medida. As peças foram desenvolvidas em Uberlândia, onde minha equipe criou uma variedade de croquis. A stylist e Beyoncé escolheram dois designs, sem realizar alterações no seu design original. O segundo momento em que Beyoncé usou a roupa, durante sua visita ao Brasil em Salvador, foi uma surpresa. Recebemos o contato da stylist apenas duas semanas antes de ela usar a peça, e o look foi apresentado no New York Fashion Week em 2023", relembra a estilista.

Ainda que o estilo cowboy possa não ser o seu, é inegável poder de Beyoncé em influenciar a moda através da música.

Acompanhe tudo sobre:ModaBeyoncéMúsicaCantores

Mais de Casual

Um por mês e sem hora para acabar. Pesquisa mostra como é o churrasco do brasileiro

Vermute dry brasileiro é eleito o melhor do mundo em concurso internacional

Tênis da Nespresso: conheça o modelo Re:Ground feito com borra de café

Jato queridinho dos brasileiros: fabricante abre centro de manutenção próximo a São Paulo

Mais na Exame