Casual
Acompanhe:

Audi A1 começa a ser vendido no país por 90 mil reais

Montadora anuncia pré-venda, mas carro só chegará às ruas em março do ano que vem

Audi A1: modelo de entrada sairá por 89.900 reais (Divulgação)

Audi A1: modelo de entrada sairá por 89.900 reais (Divulgação)

M
Marcela Ayres

1 de julho de 2012, 13h51

São Paulo - Começa hoje a pré-venda do Audi A1, apresentado oficialmente no Salão do Automóvel. Quem reservar o carro, no entanto, só vai levá-lo para a garagem em março do ano que vem. Essa é a primeira vez que a marca alemã traz para o Brasil um carro com preço abaixo de 100.000 reais - o modelo de entrada sairá por 89.900.

Com motor 1.4 e 122 cavalos de potência, o A1 vai de 0 a 100 km/h em 8,9 segundos. A transmissão S-Tronic combina os sistemas automático e manual, com controle da marcha pela alavanca ou por dispositivos no volante. Entre os itens de série, se destacam os faróis de xênon com luzes diurnas em LED, tecnologia usualmente utilizada em modelos maiores da marca, como o A8.

O carro também conta com assistência de partida em aclives, sistema de som com bluetooth, sensores de chuva e de luz, além de airbags frontais, laterais e cortinas de proteção para a cabeça. E apesar de menor que seus irmãos da mesma marca, o A1 mantém o DNA da Audi nas linhas do compacto de luxo, voltado principalmente para os motoristas mais jovens.

Prova disso são as opções de customização. Quem quiser personalizar o hatch, poderá escolher uma cor diferente para o arco do teto e para as saídas de ar. A estilização é opcional, assim como o sistema start-stop, que permite que o motor seja desligado sempre que o veículo estiver parado e com a marcha desengatada, auxiliando na economia de combustível. Originalmente, o A1 percorre 15,4km/l na cidade e 21,7km/l na estrada.