10 passos para manter alimentação adequada e saudável

Ministério da Saúde acaba de lançar o Guia Alimentar para a População Brasileira, com informações importantes para alimentar-se bem, com saúde e com prazer

São Paulo - O brasileiro come mal, é um fato. Por isso, o Ministério da Saúde acaba de lançar o Guia Alimentar para a População Brasileira.

Elaborado em conjunto com o Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde (Nupens), órgão da Universidade de São Paulo (USP), a publicação traz informações muito importantes para alimentar-se bem, com saúde e com prazer.

“O guia foi feito para cada cidadão e suas famílias, mas também para os gestores públicos, educadores e todos os que possam influenciar na melhoria das escolhas alimentares da população”, diz a doutora em Saúde Pública e integrante do Nupens, Maluh Barciotte.

O objetivo principal é facilitar as escolhas alimentares a partir de informações embasadas nas mais recentes pesquisas mas, ao mesmo respeitando e valorizando nossas tradições culinárias, nossa biodiversidade e o trabalho dos agricultores familiares.

“Pouca gente sabe, mas 70% dos alimentos consumidos no Brasil são provenientes desses pequenos produtores rurais”, lembra Maluh.

Ilustrado, bem elaborado e completo, o guia tem linguagem simples e é muito didático.

Abaixo, os 10 passos básicos do guia para manter uma alimentação adequada e saudável:

1 – Fazer de alimentos in natura ou minimamente processados a base da alimentação;

2 – Utilizar óleos, gorduras, sal e açúcar em pequenas quantidades ao temperar e cozinhar alimentos e criar preparações culinárias;

3 – Limitar o consumo de alimentos processados;

4 – Evitar o consumo de alimentos ultraprocessados;

5 – Comer com regularidade e atenção, em ambientes apropriados e, sempre que possível, com companhia;

6 – Fazer compras em locais que ofertem variedades de alimentos in natura ou minimamente processados;

7 – Desenvolver, exercitar e partilhar habilidades culinárias;

8 – Planejar o uso do tempo para dar à alimentação o espaço que ela merece;

9 – Dar preferência, quando fora de casa, a locais que servem refeições feitas na hora;

10 – Ser crítico quanto a informações, orientações e mensagens sobre alimentação veiculadas em propagandas comerciais.

“É interessante saber que a base da publicação é sair do nutricionismo e se voltar para a comida. Nesse caminho a melhoria das escolhas deve começar no campo. Também faz foco na importância do cozinhar”, conta Maluh Barciotte.

O melhor: o Guia Alimentar para a População Brasileira é gratuito e está disponível em versão completa para download na página do Nupens.

Bom apetite!

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.