Carreira

Você deve ignorar o e-mail ou WhatsApp do trabalho depois do expediente?

Para entender qual é a melhor decisão, a coach executiva Milena Brentan traz algumas dicas, veja quais são

Milena Brentan, coach executiva: Vivemos conectados o tempo todo e mesmo uma mensagem não urgente fora do horário acaba sendo respondida logo (Aleksandr Zubkov/Getty Images)

Milena Brentan, coach executiva: Vivemos conectados o tempo todo e mesmo uma mensagem não urgente fora do horário acaba sendo respondida logo (Aleksandr Zubkov/Getty Images)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 6 de maio de 2024 às 15h46.

Tudo sobresaude-mental
Saiba mais

Por Milena Brentan, Psicóloga, Executiva de RH, fundadora da MB People para desenvolvimento de liderança

Quando comecei a empreender, as pessoas falavam, "Que bom! Agora você vai ter mais tempo com as crianças". O que as pessoas não sabem é que isso significa trabalhar em horários alternativos também. Com isso, pensei muito sobre a pergunta que me fizeram esta semana: “Você deve ignorar o e-mail ou WhatsApp do trabalho depois do expediente?”. E minha resposta precisa ser "depende".

Vamos começar lembrando que a fronteira entre a vida profissional-pessoal tem se tornado cada vez mais tênue. Vivemos uma verdadeira "integração da vida pessoal e profissional", porque equilíbrio mesmo é utópico: às vezes focaremos mais no trabalho, às vezes mais na vida pessoal, simples assim. Se por um lado isso nos traz inúmeras possibilidades, por outro demanda muito mais autoconhecimento e controle da nossa parte, já que a tendência é não ter pausas.

A relação com o tempo mudou

E por falar em pausa, minha geração estava acostumada com aquele e-mail que - mesmo enviado no final de semana ou à noite - só seria lido na segunda-feira. Isso não acontece hoje, já que vivemos conectados o tempo todo e mesmo uma mensagem não urgente fora do horário acaba sendo respondida logo. A partir daí, já vira prática instalada trabalhar fora dos horários combinados. Para lidar com isso, algumas empresas adotam as próprias ferramentas (como Slack ou Teams) para garantir uma comunicação exclusiva de trabalho, na tentativa de delimitar espaços virtuais e horários de conversas de trabalho.

Para aqueles em funções com horários fixos, a expectativa geral é que o trabalho e a comunicação cessem após o fim do expediente e que apenas situações excepcionais deveriam surgir como exceção. Para pessoas cujos empregos são medidos por entrega, a questão não é se a comunicação é permitida fora do horário, mas quais são as expectativas acordadas. Para ambos os casos o "bom senso" e a "etiqueta" na gestão da comunicação deveriam prevalecer e envolvem considerar a urgência e a relevância da mensagem. Enquanto uma crise inesperada pode requerer atenção imediata, atualizações de status ou questões não urgentes deveriam esperar.

No entanto, é comum que profissionais que buscam crescimento na carreira ocasionalmente estendam suas horas de trabalho para completar projetos importantes ou para atender a demandas urgentes. Enquanto a disposição para fazer um esforço extra é valorizada, deve-se também respeitar os próprios limites e as necessidades pessoais para sustentar a saúde mental e a própria produtividade a longo prazo.

As 5 dicas para manter a sua saúde mental enquanto é tempo

Para não perder a mão da sua saúde mental na hora de responder suas mensagens considere estas 5 dicas:

  1. Estabeleça metas claras de carreira e revisite-as periodicamente. Isso pode motivar você a entender quando estender o trabalho de forma estratégica, focando em projetos que realmente impulsionam seus planos.
  2. Entenda ou defina expectativas claras sobre a sua entrega e disponibilidade. Se você está em uma empresa ou cliente com cultura que demanda o que não está alinhado com o que você busca em termos de integração vida pessoal-profissional, quais são suas opções?
  3. Invista no seu autoconhecimento para identificar seus limites, permitindo ajustar cargas de trabalho, estabelecer estratégias de como atingir seus planos e comunicar necessidades de forma eficaz, mantendo a produtividade ao mesmo tempo que o seu bem-estar.
  4. Priorize e organize as tarefas diárias com base em urgência e importância e se antecipe nas entregas relevantes dentro do prazo acordado.
  5. Saiba dizer não se necessário e se possível, especialmente se o pedido estiver fora do acordado, desalinhado dos seus planos ou comprometendo sua saúde ou outros setores da sua vida relevantes para você.

A capacidade de nos desconectar do trabalho em um mundo tão conectado será nosso grande diferencial para manter a saúde mental e a própria produtividade a longo prazo. Ninguém vai pedir para você pausar, pelo contrário, cada vez mais pessoas vão demandar entregas, projetos, etc. Cabe a você determinar o que de fato faz sentido. Então, se você esperava uma recomendação se deveria ou não responder aquela mensagem fora do expediente, minha resposta segue sendo "depende" - somente você poderá responder.

Quer dicas para decolar o seu negócio? Receba informações exclusivas de empreendedorismo diretamente no seu WhatsApp. Participe já do canal EXAME Empreenda

Acompanhe tudo sobre:saude-mentalSaúde no trabalhoadministracao-do-tempo

Mais de Carreira

Fit cultural: como se preparar para uma entrevista de emprego?

Currículo Lattes é importante para carreira? Saiba como fazer o seu

5 melhores cursos para quem quer ser funcionário público

5 profissões para quem gosta de desenhar

Mais na Exame