Precavenho ou precavejo, você sabe qual é o certo?

Diogo Arrais, professor do Damásio Educacional, fala sobre a flexão do verbo precaver

* Escrito por Diogo Arrais, professor de Língua Portuguesa do Damásio Educacional

Precavenho ou precavejo? Dúvida cruel de muita gente que necessita da língua-padrão, da Gramática Normativa, no dia a dia.
O fato é que o verbo “precaver” é defectivo. Todos os defectivos são aqueles para os quais faltam formas flexionais. Alguns exemplos clássicos: banir, colorir, demolir, adequar, reaver. 

Sendo assim, a solução está no uso de uma expressão com significado semelhante. Que significa “precaver”? É acautelar com antecipação, prevenir, precatar. Se não há “precavenho” ou “precavejo”, busca-se um “tomo cuidado”, um “previno” ou o que é muito comum como resposta em concursos: “acautelo-me”.

As bancas examinadoras mais normativas são mestras quanto à cobrança da velha pergunta – Qual é a primeira pessoa do presente do indicativo de PRECAVER? Vá direto à resposta tendo em vista a significação verbal.

No entanto, a defectividade (conforme defendem eminentes linguistas) depende do tempo, do uso, da aceitação. Em argumento mais simples: é possível que, a depender da aceitação, um termo, um verbo passe a não mais ser defectivo, faltoso.

Com maior facilidade aos recursos tecnológicos, são valiosos os aplicativos-dicionários. Ao procurarmos, pela conjugação de reaver – por exemplo -, veremos a incompletude no presente do indicativo.

Em acordo à citada recomendação gramatical, sabe-se que “reaver” significa recuperar. Às formas faltantes, podemos usar “eu recupero”, “tu recuperas”, “ele recupera”, “eles recuperam”.

Diante da falta da conjugação, recorra à significação do verbo e adapte-se por semelhança.

Um abraço, estou no Instagram e até a próxima!

Diogo Arrais
@diogoarrais
Professor de Língua Portuguesa – Damásio Educacional
Autor Gramatical pela Editora Saraiva

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.