• AALR3 R$ 20,01 -0.30
  • AAPL34 R$ 70,99 3.76
  • ABCB4 R$ 16,93 1.62
  • ABEV3 R$ 14,23 0.14
  • AERI3 R$ 3,76 -0.53
  • AESB3 R$ 10,81 -1.01
  • AGRO3 R$ 31,09 -1.11
  • ALPA4 R$ 22,80 2.84
  • ALSO3 R$ 19,15 1.59
  • ALUP11 R$ 26,48 -0.08
  • AMAR3 R$ 2,52 -2.70
  • AMBP3 R$ 31,84 -1.58
  • AMER3 R$ 21,57 0.33
  • AMZO34 R$ 3,52 4.14
  • ANIM3 R$ 5,51 -0.72
  • ARZZ3 R$ 83,00 2.13
  • ASAI3 R$ 15,78 -1.93
  • AZUL4 R$ 20,92 -0.14
  • B3SA3 R$ 12,68 2.18
  • BBAS3 R$ 37,07 -1.04
  • AALR3 R$ 20,01 -0.30
  • AAPL34 R$ 70,99 3.76
  • ABCB4 R$ 16,93 1.62
  • ABEV3 R$ 14,23 0.14
  • AERI3 R$ 3,76 -0.53
  • AESB3 R$ 10,81 -1.01
  • AGRO3 R$ 31,09 -1.11
  • ALPA4 R$ 22,80 2.84
  • ALSO3 R$ 19,15 1.59
  • ALUP11 R$ 26,48 -0.08
  • AMAR3 R$ 2,52 -2.70
  • AMBP3 R$ 31,84 -1.58
  • AMER3 R$ 21,57 0.33
  • AMZO34 R$ 3,52 4.14
  • ANIM3 R$ 5,51 -0.72
  • ARZZ3 R$ 83,00 2.13
  • ASAI3 R$ 15,78 -1.93
  • AZUL4 R$ 20,92 -0.14
  • B3SA3 R$ 12,68 2.18
  • BBAS3 R$ 37,07 -1.04
Abra sua conta no BTG

Este país experimenta semana de trabalho de 4 dias e produtividade melhora

Mais de 2.500 pessoas em 100 empresas participaram de dois testes. Analistas acreditam que o modelo pode ser adotado em outros países
 (Getty Images/Travelpix Ltd)
(Getty Images/Travelpix Ltd)
Por Isabela RovarotoPublicado em 06/07/2021 09:55 | Última atualização em 19/07/2021 18:48Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Trabalhar quatro dias por semana parece um sonho distante, mas um estudo realizado na Islândia mostra que a redução de jornada pode melhorar o bem-estar e a produtividade dos funcionários. Analistas acreditam que o modelo pode ser adotado em outros países.

Mais de 2.500 pessoas em 100 empresas participaram de dois testes apoiados pelo governo. A semana de trabalho da maioria dos funcionários foi reduzida de 40 para 35 horas sem redução salarial e não houve perda real de produtividade, de acordo com a Autonomy, grupo de estudo sobre o futuro do trabalho do Reino Unido, e da Associação Islandesa de Sustentabilidade e Democracia.

O primeiro teste ocorreu na capital da Islândia, Reykjavik, entre 2014 e 2019. No início, funcionários de creches e centros de serviços reduzirem suas horas de 40 para 35 por semana. Depois funcionários no gabinete do prefeito e lares de idosos também foram incluídos.

No segundo estudo, realizado entre 2017 e 2021, 440 funcionários de várias agências governamentais nacionais reduzirem suas horas de trabalho.

Trabalhando menos horas por dia as equipes foram incentivadas a serem mais eficientes, reduzindo o tempo das reuniões, reorganizando suas agendas e melhorando a comunicação entre os departamentos. A pesquisa sugere que no geral não houve perda de produtividade ou qualidade dos serviços.

Também houve uma melhora no bem-estar dos funcionários. Os níveis percebidos de estresse e esgotamento caíram em muitos casos, com muitos funcionários dizendo que se sentiam mais positivos e felizes no trabalho como resultado do novo regime.

Os resultados aumentam a credibilidade da semana de trabalho mais curta sem corte significativo no salário. O modelo tem sido apontado como uma solução para melhorar o equilíbrio entre vida pessoal e profissional, impulsionar o desempenho dos funcionários e ajudar o meio ambiente.

Quais são as grandes tendências do mercado de trabalho? Invista na sua carreira. Assine a EXAME.