5 dicas de carreira para médicos

É fundamental que os médicos elaborem um estratégia para levar adiante essa caminhada profissional, superar desafios e conquistar novas metas. Como indica o médico e professor Thiago Amorim.
 (Getty Images/Getty Images)
(Getty Images/Getty Images)
Por RedaçãoPublicado em 17/05/2022 10:31 | Última atualização em 17/05/2022 10:45Tempo de Leitura: 5 min de leitura

A carreira dos médicos costuma ser repleta de oportunidades profissionais. Interessantes e, ao mesmo tempo, desafiadoras.

Os médicos recém formados ingressam imediatamente no mercado de trabalho, ganhando desde jovens valores muito expressivos.

Por exemplo, caso um médico decida fazer apenas plantões, sem se aprimorar em nenhum tipo de especialização, consegue ganhar entre R$ 1,4 mil e R$ 1,8 mil líquidos por dia, dependendo do hospital.

Por isso, muitos médicos acabam se "acomodando" com essa situação confortável. E não progridem na carreira, não fazendo, por exemplo, residência médica.

Só que isso acaba limitando seus ganhos futuros, pois um médico especialista acaba ganhando muito mais do que um médico generalista que faz apenas plantão.

Sem contar as longas jornadas do plantão, de 12h por dia, muito complicadas de enfrentar a partir dos 50 anos, quando as energias começam a ser menos intensas do que na juventude.

Ou, pior, acabam se desorganizando sob o perfil financeiro, gastando tudo (ou até mais) que ganham.

Então, mesmo ganhando muito bem desde cedo, acabam não conseguindo construir um percurso profissional e pessoal sólido.

Dicas de carreira para médicos

"Os médicos são profissionais extremamente qualificados, com elevado desempenho, com alta renda mas também com uma pressão enorme. Eles deveriam ser os primeiros a receber orientações de carreira. Entretanto, nem nas faculdades médicas, nem nos hospitais, ninguém fala disso", explica o médico anestesiologista Thiago Amorim.

Amorim, é um médico de João Pessoa (PB), formado pelo Hospital Albert Einstein professor na área de educação médica e autor de livros para profissionais da saúde.

O médico paraibano se tornou uma referência nas redes sociais para os colegas. Apenas no Instagram, o doutor tem mais de 187 mil seguidores.

O médico e professor Thiago Amorim

O médico e professor Thiago Amorim (EXAME/Exame)

Segundo ele, "é fundamental que os médicos elaborem um estratégia para levar adiante essa caminhada profissional, superar desafios e conquistar novas metas".

Por isso, a EXAME elencou cinco dicas de carreiras para médicos. Confira:

1 - Invista nas habilidades não técnicas

Também conhecidas como "soft skills", as habilidades que vão além da medicina são fundamentais para o sucesso do profissional médico.

Boa comunicação, interação positiva com a equipe, inteligência financeira, organização pessoal e gerenciamento de equipe fazem o médico ter características diferenciadas que o farão ter bom relacionamento profissional e destaque além das capacidades técnicas.

"Ser bom palestrante, saber resolver problemas interpessoais... tudo isso é um grande diferencial hoje em dia", diz Amorim.

2 - Trabalhe de acordo com seus limites

Um grande terror dos médicos é o burnout: uma síndrome que cursa com sobrecarga de trabalho excessiva e traz sérias consequências profissionais e pessoais aos médicos... e nem sempre é percebida.

Geralmente o próprio médico faz sua carga horária e é muito comum sobrecargas de trabalho, abandono da vida pessoal e social, alimentação desregrada e ausência de atividades prazerosas que frequentemente são substituídas por trabalho.

Ter equilíbrio na rotina e respeitar os limites pessoais são fundamentais na carreira de um médico de sucesso e cada indivíduo tem as suas necessidades.

"Para alguns é um final de semana inteiro livre, para outros é um dia na semana de folga. O importante é criar uma rotina sustentável que seja saudável e não corrompa a saúde mental do médico", salienta Amorim.

3 - Atualize-se constantemente

"Um médico não pode parar de estudar, ponto", explica Amorim.

Obviamente que depois de construir a sua base a carga horária dedicada aos estudos vai sendo substituída por horas de trabalho, porém é um dever do médico se manter atualizado com as novas tecnologias que surgem à medida que a ciência avança.

Um bom médico tem um círculo de amizade que serve como amparo para discussões técnicas.

Um bom médico se preocupa em acompanhar as notícias da sua área e estudar o que há na vanguarda da medicina pra levar o melhor aos pacientes.

Congressos, cursos extracurriculares e conversas com pares atualizados são fundamentais nesse aspecto.

4 - Utilize a internet como sua aliada

A internet é ferramenta poderosíssima em termos de busca de conhecimento.

Com as ferramentas corretas, uma dúvida diagnóstica ou terapêutica pode ser esclarecida em segundos, basta utilizar de sites e aplicativos renomados na medicina como o UpToDate ou o PubMed.

Rapidamente conseguimos um protocolo ou guideline internacional se estamos habituados a pesquisar em sites confiáveis e de respeito.

Foi-se o tempo que os livros eram os detentores do saber.

Um livro demora de 5 a 10 anos para ser traduzido e chegar no Brasil. Com a internet como ferramenta nós temos acesso a protocolos recém publicados e conseguimos entregar o que há de melhor aos nossos pacientes.

5 - Planejamento de carreira

O médico precisa ter muito claro em seus planos qual será o caminho a ser trilhado.

Obviamente que esses planos podem ser readequados no decorrer do caminho, mas é necessário ter um norte para se guiar.

"Existem diversas estratégias: realizar uma residência médica e se super-especializar; organizar-se financeiramente para ter uma reserva financeira para usar futuramente na aposentadoria; trilhar um caminho como gestor hospitalar paralelamente à carreira médica; entrar para o meio acadêmico e realizar mestrado e doutorado, atuando como professor e palestrante", salienta Amorim.

Infelizmente muitos colegas acabam assumindo caminhos que não são tão claros no momento da escolha e acabam se frustrando após anos..

O mais prudente a se fazer é conversar com colegas mais experientes daquela carreira que se imagina pra ter mais consciência de como será aquele futuro, caso seja o definitivo.

Dessa forma teremos mais clareza e menos médicos frustrados com a profissão.