Um conteúdo Bússola

Empreendedorismo: O que o BBB não ensina sobre o seu negócio

Ao contrário dos reality shows, no “reality da vida” é preciso olhar pela perspectiva do aprendizado e isso empreendedoras sabem bem
Ter seu próprio negócio tem muito mais a ver com aprender com seus erros, se adaptar e ter resiliência para continuar (monkeybusinessimages/Getty Images)
Ter seu próprio negócio tem muito mais a ver com aprender com seus erros, se adaptar e ter resiliência para continuar (monkeybusinessimages/Getty Images)
B
BússolaPublicado em 18/01/2022 às 12:37.

Por Beatriz Leite*

Começa a nova temporada de reality shows. Alguns enxergam os programas como entretenimento, outros como uma espécie de experimento social, outros como um espelho da sociedade.

Seja qual for sua motivação para assistir ou o tipo de reality que gosta, o fato é que o ingrediente principal da maioria das atrações são os desafios e a competição. Como na vida, um erro pode significar o fim: sair do programa e perder para sempre uma chance única de mudar de vida. Em outros momentos, porém, o acaso influencia: um sorteio num reality show que leva um participante para um passeio incrível.

Entretanto, o que normalmente não vemos nessas atrações é a perspectiva do aprendizado. No reality, um erro ou uma situação ao acaso, pode significar o fim de tudo.

Por mais que isso também aconteça no mundo real (e sabemos que com a pandemia essa dura realidade foi escancarada impiedosamente), ter seu próprio negócio tem muito mais a ver com aprender com seus erros, se adaptar e ter resiliência para continuar.

No mundo de 99% dos empreendedores, não há um prêmio milionário para se receber em apenas algumas semanas. Por outro lado, também não há jurados que vão te excluir para sempre, só porque um deles gostaria de mais recheio no bolo que você preparou. Haverão clientes que poderão, sim, parar de comprar de sua loja. Mas que poderão ser reconquistados na semana seguinte com uma promoção ou uma melhor estratégia de marketing.

É tudo um processo e os erros estão aí para aprendermos com eles. Principalmente visto que, para cerca de 40% das empreendedoras, o negócio representa a principal fonte de renda da casa, segundo pesquisa a RME de 2019.

Ou seja, a empreendedora precisa que o negócio dê certo e vai tentar até conseguir. Se o bolo murchar, faz de novo. Se aquele local não é um bom ponto comercial, muda. Se o bolo simples saiu de moda, incrementa a receita. Não

teremos jurados ou paredões. Cada dia pode haver um obstáculo novo a enfrentar, muitas vezes de forma solitária.

Apesar disso, cada dia será a oportunidade de sair vitoriosa daquele pequeno desafio. Oportunidade de conseguir que aquela receita que não estava saindo como o esperado, funcione. Conseguir, pela primeira vez, que muita gente compartilhe seu post. Fazer um curso e aprender novas técnicas. Encontrar um grupo que apoia, mentora, dá inspiração e não se sentir tão solitária.

De fato, foi investindo em transformação que muitas empreendedoras conseguiram enfrentar a pandemia. Conforme a Pesquisa “As empreendedoras e seus Negócios”, da Rede Mulher Empreendedora, as mulheres deram mais foco em mudanças estratégicas em seus negócios, em comparação aos homens, que focaram mais em cortar gastos ou obter empréstimos.

Os dados da pesquisa confirmam que essas empreendedoras demonstraram ter aprendido mais sobre resiliência e gestão do que os homens, e esses aprendizados se refletiram na continuidade de suas iniciativas.

Começamos um novo ano, uma renovação para muitos, mas em muitos lugares

temos a continuidade e até piora da pandemia. Será que, assim como as empreendedoras que alteraram suas estratégias, aprendemos alguma coisa com os erros e desafios do passado? Aprendemos a adotar o delivery além do atendimento físico? A incorporar máscara e álcool gel como item básico nos negócios? A pedir ajuda, seja para ter ideias de inovação no negócio ou doações, nos momentos críticos?

Os erros não estão aí para nos mostrar que somos perdedores do jogo e sim apontar caminhos de mudança. No “reality da vida”, existem desafios e temos todo dia uma nova chance de vencê-los.

 

*Beatriz Leite é gestora de projetos, formada em Gestão Ambiental pela USP e pós-graduada em Gestão de Projetos pelo Senac. Atua há quase 10 anos em negócios e organizações sociais, nas áreas de longevidade, desenvolvimento local, cultura e empoderamento feminino

 

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedInTwitter | Facebook | Youtube

 

Veja também