Estamos de cara nova! E continuamos com o conteúdo de qualidade.
Nova Exame

Agronegócio aquecido aumenta salário e benefício de trabalhador rural

Confira novidades e informações exclusivas sobre economia e negócios na coluna semanal de notas da Bússola

Por Márcio de Freitas*

O mercado de recrutamento e seleção do agronegócio está aquecido, com registro de melhora na remuneração e condições de trabalho no setor. O executivo da Fesa Group na Região Centro-Oeste, Anderson Schemberg, afirma que, neste ano, em 80% das posições laborais do segmento houve negociação de salários e benefícios com contraposta agressiva para retenção de mão de obra por parte dos empregadores. Além das tradicionais áreas do agro, como pecuária e insumos, profissionais estão sendo disputados por empresas de maquinário agrícola e empresas familiares que passarão por sucessão. Além disso, os bancos procuram profissionais com conhecimento técnico e que tenham confiança do produtor rural.

Inflação no RH

O receio é que esteja se formando uma bolha no segmento como houve com profissionais da Internet há alguns anos. Em média, ao mudar de emprego a expectativa de aumento salarial é de 10% a 15%. No agro, a expectativa chega a acréscimo de 50%

Selic

Cresce no governo o debate sobre uma atuação mais dura do Banco Central para combater a inflação, com aplicação de dose cavalar de juros da taxa Selic para conter a elevação de preços. Hoje, o BC tem mantido uma política de elevação gradual e previsível, mas há quem veja ação tardia na atual estratégia.

Educação digital, EAD

 (Carol Yepes/Getty Images)

Jornada dupla

 

Pesquisa do Sesi/Senai revela que 26% dos estudantes do ensino médio exercem alguma atividade remunerada atualmente. O levantamento foi realizado pelo Instituto FSB Pesquisa ouviu 2.000 alunos dessa faixa em todo o país. O trabalho traz não só uma preocupação com o futuro, mas com uma dura realidade, sendo os maiores índices entre os alunos do sexo masculino (31% em comparação a 22% entre as meninas) e alunos de escolas do interior (28% versus 22% entre os estudantes da capital). Há diferenças significativas entre os alunos da capital e do interior sobre o motivo do abandono dos estudos: estudantes de capitais alegam falta de interesse (43%), enquanto a necessidade de trabalhar (26%) é a principal justificativa é no interior.

Alerta

Os números são um alerta porque a atividade remunerada pela qual eles estão trocando a escola é predominantemente informal: 32% dos que trabalham são freelancers/bico. Por outro lado, esses jovens, que vão enfrentar um mercado de trabalho cada vez mais competitivo e exigente com a qualificação, estão otimistas e com expectativas sobre o modelo que começa a ser implementado em todo o Brasil a partir do ano que vem, o novo ensino médio.

Novo ensino

A possibilidade de concluir os estudos com uma formação técnica e profissional é um grande atrativo, tanto que 26% querem essa opção na parte flexível do currículo, que é de escolha do estudante. O que os motiva é o interesse em ingressar no mercado de trabalho logo após ensino médio (31%) e a afinidade com o curso superior que desejam fazer (28%).

App seguro

A Alelo, de cartões de refeição e alimentação corporativos, e a Ciclic, insurtech da BB Seguros, fecharam parceria visando facilitar acesso a seguros para celulares e equipamentos portáteis. No aplicativo destinado a usuários dos cartões Alelo, é possível encontrar um botão com link para o serviço oferecido pela Ciclic, com direito a desconto exclusivo para a contratação.

homem no dentista

 (Pixabay/Reprodução)

Sorriso saudável

 

A SulAmérica registrou aumento no número de clientes com planos odontológicos em 26% entre agosto de 2019 e o mesmo mês de 2021, chegando a cerca de 1,8 milhão de beneficiários. A modalidade teve desempenho superior à  evolução dos planos de saúde. Segundo a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), entre os mesmos meses de agosto de 2019 e 2021, os planos de assistência médica tiveram variação positiva de 3% em todo o país.

Entregou

O delivery Wabi registrou crescimento de 600% no número de pedidos no período de janeiro a setembro de 2021. Paçoca, refrigerante e produtos lácteos se destacaram, com aumentos de 5.345% (Paçoquita), 4.288% (Coca-Cola em lata) e 375% (leite Piracanjuba) nos últimos 12 meses.

ESG na logística

O Brasil Export, fórum nacional de logística e infraestrutura portuária, que congrega as maiores empresas do setor, fundou seu Conselho ESG, com o objetivo de liderar as discussões sobre o tema. À frente do colegiado está João Amaral, Diretor-Geral da iniciativa Voz dos Oceanos, da Família Schurmann.

Investindo em cultura

A Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo começou a receber projetos de artistas e produtores culturais candidatos ao ProAC ICMS 2022, voltado para incentivo fiscal à cultura. Com isso, a Secretaria estima um ganho de três a quatro meses aos proponentes, que poderão fazer a produção. De R$ 250 milhões previstos para os programas de fomento na Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2022, R$ 100 milhões são para o ProAC.

Selo de diversidade

A fintech Hash conquistou o Selo de Direitos Humanos e Diversidade, concedido pela Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania de São Paulo (SMDHC). A iniciativa reconhece boas práticas de combate à discriminação. A startup foi selecionada na categoria Transversalidades, pela criação de uma área de Diversidade & Inclusão.

Prêmio global

O brasileiro Roberto Spighel (Morar-EUA) foi incluído na lista dos melhores CEOs da área de migração e investimento internacional do Top 25 Awards 2021, promovido pela Uglobal Immigration Magazine, referência mundial na cobertura do mercado de investimento em residência e cidadania global.

Online

A Universidade Marketplaces estima crescimento, até o final do ano, de 650% em relação a 2020. O mais recente levantamento da Ebit/Nielsen apontou recorde de vendas online no primeiro semestre de 2021, atingindo R$ 53,4 bilhões, crescimento de 31% em relação ao mesmo período do ano anterior. Hoje a plataforma conta com mais de três opções de cursos online e já formou mais de mil vendedores.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedInTwitter | Facebook | Youtube

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também