Repatriado dinheiro de operador da Máfia do ISS no exterior

Trata-se dos US$ 238 mil (cerca de R$ 630 mil) de uma conta do First Union Bank de Miami relacionada ao auditor fiscal Luís Alexandre Cardoso de Magalhães

São Paulo - O Ministério Público Estadual (MPE) conseguiu repatriar US$ 238 mil (cerca de R$ 630 mil) de uma conta do First Union Bank de Miami relacionada ao auditor fiscal Luís Alexandre Cardoso de Magalhães, suspeito de ser o operador da Máfia do Imposto sobre Serviços (ISS).

Segundo o promotor Roberto Bodini, Magalhães confessou que o dinheiro era fruto das propinas arrecadadas de empresas que colaboraram com a máfia.

O promotor havia pedido à Justiça que o dinheiro fosse depositado diretamente na conta da Prefeitura, mas a 21ª Vara Criminal da Capital entendeu que o dinheiro deveria ficar em uma conta judicial até o fim do processo.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.