Quenianos buscarão o bi na 89ª Corrida de São Silvestre

A corrida de São Silvestre terá largada com as mulheres, às 8h40 (horário de Brasília), com a prova masculina começando 20 minutos depois

São Paulo- A Corrida de São Silvestre terá os dois campeões do ano passado lutando por repetir a dose, já que o queniano Edwin Kipsang e a compatriota Maurine Kipchumba estão confirmados na 89ª edição da prova que acontece na cidade de São Paulo, sempre no último dia do ano.

Pelo Brasil, as maiores esperanças são os atletas melhores do país em 2012: Giovani dos Santos, que cruzou a última linha de chegada em quinto, e Tatiele de Carvalho, que terminou na sexta posição.

Ao todo, 27,5 mil corredores estão inscritos.

Após vencer logo em sua primeira participação na prova paulista em 2012, Edwin Kipsang pretende se despedir do ano em grande estilo. Depois de vencer com o tempo de 44min04, o queniano garantiu que espera mais facilidade neste ano.

"Vencer a São Silvestre novamente seria uma das melhores coisas para mim. Esse ano vai ser mais fácil porque eu conheço percurso", disse o maratonista, ao site oficial da prova.

Giovani dos Santos, por sua vez, mostrou otimismo, garantindo estar focado na meta de obter o tempo de 44 minutos cravados, que segundo o atleta, lhe dará a vitória.

"Minha meta é essa. Eu fiz um bom treinamento, vou chegar 100% e pretendo fazer esse tempo, que pode dar o título da prova, já que o Kipsang (Edwin Kipsang, do Quênia) ganhou no ano passado com 44min04s. Se ele e os outros quenianos não baixarem o tempo deles, tenho chance de ser o campeão", disse o brasileiro, bicampeão da Volta da Pampulha, em Belo Horizonte.

Outro forte candidato ao título no masculino é o também queniano Mark Korir, terceiro colocado em 2012.


Na prova feminina, Kipchumba tem como rivais mais fortes a compatriota Nancy Kipron e a etíope Kabede Gudeta. Além de Tatiele, outra brasileira que pode lutar pela primeira colocação é Sueli Silva, sétima no ano passado.

Melhor do país no ano passado, Tatiele minimizou a superioridade queniana, garantindo que a falta de títulos entre as mulheres - o último foi em 2006 com Lucélia Peres - poderá ser superada neste ano.

"A questão é que não é tão difícil ganhar delas (quenianas). É que as brasileiras não têm tido sorte nos últimos anos. A gente vem trabalhando, se dedicando, mas simplesmente a sorte não bateu na nossa porta ainda e quem sabe seja neste ano"

A corrida de São Silvestre terá largada com as mulheres, às 8h40 (horário de Brasília), com a prova masculina começando 20 minutos depois.

Na 89ª edição da prova, 40 países terão representantes nas ruas de São Paulo. 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.