Brasil

Paes anuncia decreto com protocolos para a liberação de grandes eventos

Prefeito do Rio disse que novo texto deve ser publicado no início da próxima semana

 Eduardo Paes. (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Eduardo Paes. (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

AO

Agência O Globo

Publicado em 14 de maio de 2021 às 10h37.

Última atualização em 14 de maio de 2021 às 10h40.

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, afirmou que um decreto com protocolos para a realização de eventos será publicado no início da próxima semana. Sem dar detalhes, durante a divulgação do 19º boletim epidemiológico da cidade, Paes disse que há a possibilidade do uso de testes rápidos para o diagnóstico da Covid-19.

  • Assine a EXAME e acesse as notícias mais importantes em tempo real.

— Muito provavelmente na segunda vamos publicar decreto que estabelecemos a possibilidade de realização de eventos com uma série de protocolos. Isso já acontece em vários países do mundo. A ideia é que as pessoas possam participar mediante teste rápido, e repetição do teste depois. O decreto trará o protocolo claro — adiantou.

No momento, quanto às medidas restritivas, é válido o decreto publicado na semana passada, no dia 7, que se estende até o dia 20, próxima quinta-feira.

Um conjunto de regras, que podem ser flexibilizadas a partir da melhora dos números da cidade. O prefeito disse que tem conversado com o setor responsável. Na coletiva, Paes usou o termo "eventos" num contexto em que falava de jogos de futebol com público e shows, por exemplo. Ficou claro que se tratava de atividades que costumam provocar grandes aglomerações.

— A gente não espera que isso fique por tanto tempo assim, mas esse decreto deve estabelecer parâmetros bem claros para que esses eventos possam voltar com segurança — disse Paes, prevendo a publicação na segunda ou na terça-feira.

Público nos estádios

Paes também foi questionado sobre uma possível liberação da presença de público nos jogos de futebol. Ele respondeu que o tema deve ser abordado de maneira técnica, e que toda nova decisão deverá ter a chancela da Secretaria Municipal de Saúde.

— Fui procurado por alguns dirigentes, sempre respondo que a Secretaria de Saúde é quem sabe, por ser uma decisão técnica — disse.

O secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, informou ter recebido do Flamengo uma proposta de autorização de jogos com público para este fim de semana. A minuta traz dados e sugestões de protocolos para que a medida seja aprovada. Soranz esclareceu que os jogos de futebol permanecerão sem público na próxima rodada, mas disse que avaliará o documento na semana que vem, embora a liberação seja "improvável".

— O Flamengo apresentou uma proposta de jogo com público. Para esse fim de semana será impossível, mas para a próxima semana vamos analisar. Mas acho, diante do exemplo de outros países, que é bem pouco provável que haja liberação para a semana que vem.

Em entrevista ao GLOBO, o novo secretário estadual de Saúde, Alexandre Chieppe, falou da necessidade de traçar uma estratégia não só para a permanência do público nos estádios como na logística de chegada e saída, que envolve, entre outros quesitos, o transporte.

Decreto em vigor

Na semana passada, a prefeitura publicou um decreto em que trouxe as regras para conter o avanço a Covid-19 no município. Entre as flexibilizações, que são válidas até 20 de maio, próxima quinta-feira, voltou a ser permitido o banho de mar e a presença de pessoas na areia nos fins de semana nas praias. Casas de espetáculo podem abrir as portas com 40% da capacidade (se forem ambientes fechados).

Nas praias, a atuação do comércio ambulante (vendedores e barraqueiros) volta a ser permitida. Antes, essas atividades só eram autorizadas durante a semana. As áreas de lazer também podem voltar a abrir aos domingos.

Foi liberado no último decreto:

  • A realização de eventos em áreas particulares;
  • O funcionamento de casas de espetáculo e concerto, com 40% da capacidade se forem ambientes fechados e 60% da capacidade se forem ambientes abertos;
  • A circulação de pessoas em áreas públicas das 23h às 5h;
  • Em bares, lanchonetes, restaurantes, quiosques da orla e congêneres fica permitido o consumo apenas para clientes sentados, com distanciamento mínimo de dois metros entre cada conjunto composto por mesa e cadeiras, limitado a oito ocupantes, sendo admitida música ao vivo até as 23h.

O que permanece suspenso:

    • O funcionamento de boates, danceterias e salões de dança;
    • A realização de rodas de samba e de festas que necessitem de autorização transitória, em áreas públicas e particulares;
    • A entrada de ônibus e demais veículos de fretamento no município, exceto aqueles que prestem serviços regulares para funcionários de empresas ou para hotéis, cujos passageiros comprovem, neste caso, reserva de hospedagem.

     

    Acompanhe tudo sobre:CoronavírusEduardo PaesPandemiaRio de Janeiro

    Mais de Brasil

    Governo de SP usará drones para estimar número de morte de peixes após contaminação de rios

    8/1: Dobra número de investigados por atos golpistas que pediram refúgio na Argentina, estima PF

    PEC que anistia partidos só deve ser votada em agosto no Senado

    Servidores do INSS entram em greve por tempo indeterminado

    Mais na Exame