No Facebook, Bolsonaro diz que teste para coronavírus deu negativo

O presidente fez o exame depois que o secretário de Comunicação Social do governo, Fábio Wajngarten, confirmou estar com a doença

São Paulo — O presidente Jair Bolsonaro publicou em sua página no Facebook, nesta sexta-feira, 13, que o resultado do teste que fez para o coronavírus deu negativo. Segundo a legenda da imagem, o exame foi realizado pelo Hospital das Forças Armadas.

O presidente foi testado nesta quinta, 12, depois que o secretário de Comunicação Social do governo, Fábio Wajngarten, que o acompanhou na viagem aos Estados Unidos, confirmou que está com a doença. Wajngarten está em isolamento domiciliar.

Desde quarta-feira 11, o grupo que viajou aos EUA tem sido monitorado pelo Gabinete da Presidência. A preocupação era que Bolsonaro, que completa 65 anos no próximo dia 21, estivesse assintomático.

Participaram da comitiva os ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Fernando Azevedo e Silva (Defesa) e Bento Albuquerque (Minas e Energia). Todos os integrantes da comitiva presidencial estão em quarentena voluntária por precaução e realizando exames.

Até agora, há a confirmação de que o exame de Heleno também deu resultado negativo.

Ao saber da notícia sobre a contaminação do secretário brasileiro, o presidente americano, Donald Trump, disse não estar preocupado com o fato de possivelmente ter sido exposto ao vírus no encontro com Bolsonaro.

O chefe de Estado afirmou que teve conhecimento do caso do secretário de Comunicação de Bolsonaro, mas acrescentou que não houve "nada muito incomum". Posteriormente, a Casa Branca informou que Trump e Pence "quase não tiveram interação" com Wajngarten e, portanto, não precisam ser testados.

Em nota enviada à EXAME, o Consulado Geral dos Estados Unidos da América no Brasil informou que atualmente "nas diretrizes do Centro de Controle de Doenças (CDC) não há indicação para testar pacientes sem sintomas, e somente pessoas com exposição prolongada a casos positivos confirmados devem se autocolocar em quarentena".

Enfrentamento ao coronavírus

Nesta manhã, os principais ministros do governo Bolsonaro se reuniram na Casa Civil para discutir medidas emergenciais de combate ao coronavírus no país, que já conta com 77 infectados.

Participaram da reunião os ministros Walter Braga Netto (Casa Civil), Luiz Henrique Mandetta (Saúde), Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública), Paulo Guedes (Economia), Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional), Marcos Pontes (Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações), Bento Albuquerque (Minas e Energia), Onyx Lorenzoni (Cidadania), Wagner Rosário (Controladoria-Geral da União), Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), além de representantes da Anvisa e do Banco Central.

Entre as estratégias adotadas está a liberação de 50% do décimo terceiro para aposentados e pensionistas no mês de abril e suspensão, por 120 dias, da necessidade da prova de vida do INSS.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 9,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.