INSS vai suspender prova de vida de beneficiários por causa de coronavírus

O órgão também analisa liberar o auxílio-doença para quem for contaminado pelo Covid-19 e precisar ficar afastado do trabalho para isolamento
INSS: órgão não vai exigir, por enquanto, a prova de vida dos beneficiários (Beatriz Correia/Exame)
INSS: órgão não vai exigir, por enquanto, a prova de vida dos beneficiários (Beatriz Correia/Exame)
E
Estadão ConteúdoPublicado em 12/03/2020 às 18:48.

O INSS vai suspender a exigência da prova de vida dos beneficiários para evitar ida às agências bancárias num momento de avanço do novo coronavírus no Brasil, antecipou ao Estadão/Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, o presidente do órgão, Leonardo Rolim.

A medida valerá também para segurados que fazendo o agendamento domiciliar do procedimento.

O INSS também já está discutindo a operacionalização da concessão do auxílio-doença para segurados da Previdência que já testaram positivo para o coronavírus e precisarão ficar em isolamento.

O mais provável, segundo Rolim, é que eles sejam dispensados da perícia médica, justamente para evitar o alastramento da infecção.

As medidas estão sendo discutidas sob orientação do Ministério da Saúde.

A prova de vida é feita pelo segurado a cada 12 meses para comprovar que ele está vivo. Esse procedimento é obrigatório para que o benefício continue sendo pago.