Brasil

Moraes manda soltar 12 presos em frente a quartéis no 8 de janeiro

Investigados deverão usar tornozeleira eletrônica

Para o ministro, os acusados devem ser processados pela Justiça Federal localizada em suas cidades (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Para o ministro, os acusados devem ser processados pela Justiça Federal localizada em suas cidades (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Agência Brasil
Agência Brasil

Agência de notícias

Publicado em 28 de abril de 2023 às 06h29.

Última atualização em 28 de abril de 2023 às 06h33.

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), mandou soltar 12 pessoas que foram detidos em frente a quartéis do Exército em Rio Branco e Belém no dia 8 de janeiro.

Ao analisar o pedido de soltura feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR), Moraes entendeu a investigação relacionada aos acusados não tem relação com o processo que está no Supremo e apura os atos golpistas em Brasília. Para o ministro, os acusados devem ser processados pela Justiça Federal localizada em suas cidades.

Investigações

Em substituição à prisão preventiva, Moraes determinou que os 12 investigados deverão usar tornozeleira eletrônica, comparecer semanalmente à Justiça e deverão entregar o passaporte. Eles também estão proibidos de acessar as redes sociais.

Para justificar o pedido de soltura, a PGR argumentou que os investigados são acusados da prática do crime de incitação de animosidade das Forças Armadas contra os poderes constitucionais, cuja pena máxima é inferior a 4 anos de prisão, não sendo cabível a prisão preventiva, que poderia ser substituída por cautelares.

Acompanhe tudo sobre:Alexandre de MoraesCPMI do 8 de janeiroProtestosPrisõesSupremo Tribunal Federal (STF)

Mais de Brasil

No ritmo atual, universalização do sanemento no Brasil só acontecerá em 2070, aponta estudo

Senado informa ao STF que deve votar projeto de renegociação da dívida dos estados em agosto

Aeroporto Salgado Filho retoma embarques e desembarques a partir de hoje; veja como vai funcionar

Mais na Exame