A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Governo está aberto a ouvir centrais sindicais, diz Rossetto

Ministro disse que sugeriu os dias 19 ou 20 deste mês para a reunião com as centrais sindicais, que será realizada em São Paulo

Brasília - O ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Miguel Rossetto, disse nesta terça-feira, 13, que o governo está aberto ao diálogo com centrais sindicais para discutir as medidas provisórias que tornam mais rígidas as regras para o acesso a benefícios trabalhistas.

No dia 29 de dezembro do ano passado, o Palácio do Planalto anunciou alterações nas regras para concessão de abono salarial, seguro-desemprego, pensão por morte e auxílio-doença, mirando uma economia de quase R$ 18 bilhões por ano com as medidas.

"Estamos muito seguros da necessidade e da qualidade dessas medidas", comentou Rossetto. "Elas não reduzem direitos e representam ajustes necessários para a garantia desses direitos. Vamos escutar os dirigentes e suas opiniões. Estamos abertos a escutar."

Quando as medidas foram anunciadas pelo governo em dezembro, o ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, disse que as mudanças servirão para "corrigir distorções" tanto na oferta dos benefícios quanto para reduzir gastos do governo. "Vamos apresentar uma a uma as propostas, e vamos escutar os dirigentes", garantiu Rossetto.

Reunião

O ministro disse que sugeriu os dias 19 ou 20 deste mês para a reunião com as centrais sindicais, que será realizada em São Paulo.

Segundo Rossetto, os ministros do Planejamento, Nelson Barbosa, do Trabalho, Manoel Dias, e da Previdência Social, Carlos Gabas, deverão participar da conversa.

"Estamos definindo uma data para esclarecer o conjunto de medidas", observou Rossetto, destacando que a reunião faz parte de uma "dinâmica de diálogo". Questionado sobre se o governo apoia mudanças na CLT, Rossetto respondeu que o Planalto não tem "projeto neste momento em relação a isso".

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também