Eduardo Paes descarta compra direta da CoronaVac

Prefeito do Rio diz confiar em vacinação nacional ainda em janeiro; anúncio foi feito um dia após o secretário de Saúde Daniel Soranz se reunir com diretoria do Instituto Butantan

O prefeito do Rio Eduardo Paes afirmou neste sábado que não deverá fazer uma compra direta da vacina CoronaVac junto ao Instituto Butantan. Ele também afirmou que espera que a vacinação nacional comece até a última semana de janeiro.

O prefeito destacou que o secretário de saúde, Daniel Soranz, esteve reunido com o Butantan na última sexta-feira, quando foi informado de que o Governo Federal fechou uma compra de 50 milhões de doses do imunizante. Paes, que chegou a firmar um protocolo de intenções para adquirir a vacina caso o plano nacional não fosse anunciado, disse que a vacinação simultânea em todo o Brasil é a melhor opção.

— A informação que ele (Daniel Soranz) me deu é que foi assinado o contrato da aquisição de quase 50 milhões de doses com o governo federal, e que a vacinação começará simultaneamente em todo o Brasil. O que é uma notícia fantástica. A notícia que todos os brasileiros esperaram, de que a gente não tivesse cidades disputando a aquisição dessa ou daquela vacina — afirmou o político.

Segundo Paes, o Ministério da Saúde deve anunciar o início da vacinação até o fim do mês:

— Agora estamos aguardando a data a ser anunciada pelo Ministério da Saúde no Plano Nacional de Imunização, imaginando que isso possa acontecer até a última semana de janeiro. Essas são as informações que eu tenho. A nossa expectativa está mais do que satisfeita.

Para o prefeito, a notícia representa uma "luz no fim do túnel", mas a população ainda precisa manter os cuidados contra a Covid-19.

— A gente está caminhando para o fim da pandemia, temos uma luz no fim do túnel. A vacina está chegando. Mas o desafio ainda é muito grande, não dá para relaxar neste momento — afirmou ele, lembrando que a nova classificação de risco da Prefeitura por regiões da cidade prevê o fechamento de atividades caso o risco de contágio atinja o nível mais alto.

As declarações de Paes foram feitas após a inauguração de uma placa na manhã deste sábado, na Cidade de Deus, Zona Oeste do Rio. O monumento homenageia coletivos de jovens que atuaram no combate à pandemia nas comunidades. O prefeito estava acompanhado do secretário de Juventude Salvino Oliveira, morador da comunidade.

Até o dia 15 de janeiro, ainda serão inaugurados outros nove Memoriais da Luta da Juventude na Maré, Vila Kennedy, Jacarezinho, Alemão, Rocinha, Providência, Bancários e Santa Cruz.

Salvino Oliveira, secretário especial da Juventude Carioca, destacou a importância da homenagem e disse que ela representa um marco de uma nova relação da Prefeitura com as comunidades.

— O Poder público esteve ausente. Esse é um ato simbólico para representar uma nova caminhada em conjunto, em que sociedade civil e poder público caminham juntos — afirmou Salvino.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.