Covid-19: Pfizer pedirá à Anvisa para vacinar bebês acima de 6 meses no Brasil

Laboratório prepara documentação para solicitar à agência brasileira aval para incluir faixa etária na campanha de imunização
Pfizer: farmacêutica prepara a documentação para solicitar à Anvisa para vacinar bebês a partir de 6 meses. (Reuters/Brendan McDermid)
Pfizer: farmacêutica prepara a documentação para solicitar à Anvisa para vacinar bebês a partir de 6 meses. (Reuters/Brendan McDermid)
Por Agência O GloboPublicado em 23/06/2022 11:32 | Última atualização em 23/06/2022 11:33Tempo de Leitura: 2 min de leitura

A farmacêutica Pfizer afirmou ao GLOBO que prepara a documentação para solicitar à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para vacinar bebês a partir de 6 meses até crianças de 5 anos com a vacina contra Covid-19. A estratégia está ligada à mesma abrangência de imunização praticada nos Estados Unidos. Por lá, a reguladora Food and Drug Administration (FDA), aprovou as aplicações para esse público na semana passada.

No documento, a farmacêutica diz que o esquema proposto conta com três doses, tendo em vista que o estudo foi realizado em um momento de predominância da variante Ômicron.

Fique por dentro das principais notícias do Brasil e do mundo. Assine a EXAME

Para os estudos que basearam o pedido foram recrutadas 1.678 crianças com idade inferior a 5 anos e com no mínimo 6 meses de idade. De acordo com a farmacêutica, trata-se de uma vacina segura para bebês e crianças — além de funcionar na proteção contra a infecção pelo coronavírus.

Por enquanto não há previsão para que o pedido seja realizado — embora a empresa esteja trabalhando na documentação. Também não há previsão para a chegada das doses específicas para esse público no país.

A título de comparação, contudo, o tempo que decorreu entre a autorização do FDA para o uso de terceira dose contra Covid-19 para crianças acima de 6 anos, por exemplo, ocorreu cerca de um mês antes da farmacêutica efetivamente realizar a mesma solicitação à Anvisa no Brasil.

Meses atrás, a farmacêutica Zodiac — em preparação para iniciar a operação da vacina da Moderna no Brasil — também afirmou ao GLOBO que pedirá autorização para operacionalizar a vacina para bebês acima de 6 anos até os adultos do país.