Com rodízio de alunos, ano letivo da rede estadual de SP começa em 1º de fevereiro

Consideradas atividades essenciais, as escolas só poderão receber 35% dos alunos - o que permitirá que cada um vá á escola entre 1 e 2 vezes na semana

Aos alunos das escolas estaduais do estado de São Paulo começarão o ano letivo em 1º de fevereiro, independente da fase do plano de enfrentamento à pandemia no estado – desde dezembro, o plano passou a considerar as escolas como atividades essenciais. As aulas presenciais, entretanto, só poderão receber 35% do alunos. Um sistema de rodízio permitirá que cada aluno frequente a escola de 1 a 2 vezes por semana.

“Na primeira quinzena vamos fazer uma divisão para que todos possam ir à escola 1 ou 2 vezes para uma primeira recepção presencial. Mesmo que a região esteja na fase amarela, começamos com 35% dos alunos e depois aumentamos a frequência”, explicou à Folha o secretário de educação, Rossieli Soares. As informações foram confirmadas pela Exame.

Ainda de acordo com o Plano São Paulo, a retomada das aulas em cada município depende da liberação das prefeituras. Na capital, onde a prefeitura já realizou três rodadas de inquérito sorológico nas escolas, ainda não há uma definição da gestão Bruno Covas (PSDB) sobre o retorno.

Atualmente, apenas as aulas presenciais do ensino médio estão liberadas, enquanto as outras séries de ensino recebem presencialmente apenas os alunos que necessitam de reforço. Segundo Soares, não foram registrados casos de contaminação durante essa abertura parcial das escolas, que já vigora desde novembro na capital paulista.

O secretário defende que a volta às aulas seja obrigatória tanto para estudantes quanto para professores, mas a decisão acerca dessa obrigatoriedade deve ser discutida pelo Conselho Estadual de Educação nesta quarta (13).

A volta às aulas presenciais com 100% dos alunos só deve acontecer na fase verde, a mais branda do Plano São Paulo. No momento, quase todas as regiões de São Paulo estão na fase amarela – as exceções são Presidente Prudente, Marília, Sorocaba e Registro, todas na fase laranja. Há quatro dias, o Centro de Contingência da COVID-19 redefiniu as regras do plano, endurecendo os critérios para a progressão de fases.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

ATENÇÃO: Mudança na sua assinatura da revista EXAME. A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos apenas uma edição por mês. Saiba mais