Brasil registra 971 mortes e 93.757 casos de covid-19 em 24h

A média móvel de casos foi de 91.545, ante 116.905 casos de média há uma semana
 (Toby Melville/Reuters)
(Toby Melville/Reuters)
D
Da redação, com agênciasPublicado em 24/02/2022 às 21:04.

O Brasil registrou, entre a quarta-feira, 23, e esta quinta-feira, 971 mortes causadas pela covid-19, de acordo com dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) divulgados neste dia 24 de fevereiro. Com os registros, o País acumula 647.390 vidas perdidas para a doença.

A média móvel de óbitos em sete dias ficou em 784, ante 806 na quarta e 841 em 17 de fevereiro, há uma semana.

Casos

O levantamento do Conass, que compila dados de secretarias de Saúde dos 26 Estados e do Distrito Federal apontou, ainda 93.757 novos casos de covid-19 em 24 horas, com um total de 28.578.647 registros desde o início da pandemia.

A média móvel de casos foi de 91.545, ante 116.905 casos de média há uma semana.

Vacinação

O Brasil registrou a aplicação de 1,4 milhão de novas doses de vacinas contra covid-19 nesta quinta-feira, 24. Com isso, o número de pessoas que receberam ao menos a primeira dose de imunizantes anticovid chegou a 172.077.436, o que corresponde a 80% da população.

Com duas doses ou dose única, são 154,5 milhões de habitantes do País, o equivalente a 71,93% do total. Os dados são reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa junto a secretarias de 26 Estados e Distrito Federal.

Ao todo, 62,79 milhões de pessoas foram vacinadas com terceira dose. Podem tomar o reforço pessoas que receberam a segunda dose há ao menos quatro meses. Não há informações, porém, sobre quantas pessoas já estariam aptas a receber essa aplicação e que ainda não buscaram os postos.

Segundo os dados reunidos pelo consórcio, 8,3 milhões de crianças de 5 a 11 anos (ou 40,49% do total) já tomaram a primeira dose da vacina contra a covid-19.

Nas últimas 24 horas, foram administradas no País 262.975 primeiras doses, 12.519 doses únicas e 830.558 terceiras doses. O número de segundas doses foi de 300.311.

Em termos proporcionais, São Paulo é o Estado que mais vacinou a população: com ao menos a primeira dose, são 94,02% dos habitantes. Já 86,27% receberam duas doses ou dose única da vacina anticovid.