Avaliação do governo Dilma é a pior desde FHC, diz Ibope

Avaliação positiva do governo Dilma atingiu 31%; no segundo mandato de FHC, o porcentual era de 29%

Brasília - A percepção da população a respeito do governo Dilma Rousseff só supera os índices verificados no segundo mandato do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Esses resultados podem ser observados nos resultados da pesquisa CNI/Ibope sobre avaliação de governo, avaliação da maneira de governar e confiança nos presidentes eleitos desde 1994.

Na pesquisa divulgada hoje, a avaliação positiva do governo da presidente Dilma Rousseff atingiu 31%. Em junho de 2002, no segundo mandato de FHC, o porcentual era de 29%. Em julho de 1998, no primeiro mandato de FHC, o índice era de 32%. No segundo mandato de Lula, em junho de 2010, a avaliação positiva era de 75%, e em junho de 2006, no primeiro mandato, era de 44%.

Segundo a CNI/Ibope, 44% dos consultados aprovam a maneira de governo da presidente Dilma. Esse índice também só supera o verificado no segundo mandato de FHC, que era de 43% em junho de 2002. No primeiro mandato de FHC, a aprovação na maneira de governar era de 51%. Na mesma época do ano, Lula tinha 85% no primeiro mandato e 60% no segundo mandato.

A confiança na presidente Dilma atingiu 41% na pesquisa divulgada hoje. Em junho de 2002, FHC tinha 39%. Em seu primeiro mandato, em julho de 1998, FHC tinha 50%. Lula tinha 81% em junho de 2010 e 56% em junho de 2006.

Segundo o gerente de Pesquisa e Competitividade da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Renato Fonseca, indicadores de avaliação de governo e confiança no presidente são muito influenciados pela situação econômica pela qual o País passa. Fonseca mencionou que o fim do segundo mandato de FHC foi marcado pelo aumento da inflação, a exemplo do que ocorre neste momento no governo Dilma.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.