Arrecadação de loterias da Caixa bateu recorde em 2010

Crescimento de 19,8% levou banco a ter a arrecadação recorde de R$ 8,8 bilhões

Brasília – As loterias da Caixa Econômica Federal registraram arrecadação recorde de R$ 8,8 bilhões em apostas no ano passado. Foi um crescimento de 19,8% em relação aos R$ 7,3 bilhões contabilizados em 2009, de acordo com o vice-presidente de Fundos de Governo e Loterias da Caixa, Joaquim Lima de Oliveira.

Ele disse que no início de 2010 trabalhava com a expectativa de expansão de 10% no ano, mas o aumento quase dobrou, ratificando mais uma vez a capacidade da Caixa na administração das loterias.

Segundo Oliveira, o crescimento da arrecadação ocorreu devido, basicamente, às mudanças feitas nas lotéricas. Ele citou os exemplos da Dupla-Sena, que passou a ter mais faixas de premiação, e da Timemania, que ganhou um segundo sorteio semanal.

De acordo com ele, a Caixa continuará fazendo melhorias nos produtos lotéricos. “Seguiremos nesse caminho e vamos ter uma série de novidades em 2011. Creio que poderemos superar a marca de R$ 10 bilhões neste ano.”

O vice-presidente da Caixa disse que a Mega-Sena foi, mais uma vez, o carro-chefe das loterias, ao arrecadar R$ 4,36 bilhões, ou quase metade de todas as vendas de apostas. Resultado que pode ser creditado, em grande parte, à arrecadação da Mega da Virada, que recolheu R$ 472 milhões e pagou prêmio de R$ 196 milhões para a faixa principal.

Do dinheiro arrecadado pelas dez modalidades lotéricas da Caixa, R$ 3,3 bilhões foram repassados ao governo federal para o financiamento de ações sociais nas áreas de saúde, educação, esportes, segurança, cultura e seguridade. Também foram pagos R$ 750 milhões de imposto de renda sobre os prêmios.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.