A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Arrecadação de loterias da Caixa bateu recorde em 2010

Crescimento de 19,8% levou banco a ter a arrecadação recorde de R$ 8,8 bilhões

Brasília – As loterias da Caixa Econômica Federal registraram arrecadação recorde de R$ 8,8 bilhões em apostas no ano passado. Foi um crescimento de 19,8% em relação aos R$ 7,3 bilhões contabilizados em 2009, de acordo com o vice-presidente de Fundos de Governo e Loterias da Caixa, Joaquim Lima de Oliveira.

Ele disse que no início de 2010 trabalhava com a expectativa de expansão de 10% no ano, mas o aumento quase dobrou, ratificando mais uma vez a capacidade da Caixa na administração das loterias.

Segundo Oliveira, o crescimento da arrecadação ocorreu devido, basicamente, às mudanças feitas nas lotéricas. Ele citou os exemplos da Dupla-Sena, que passou a ter mais faixas de premiação, e da Timemania, que ganhou um segundo sorteio semanal.

De acordo com ele, a Caixa continuará fazendo melhorias nos produtos lotéricos. “Seguiremos nesse caminho e vamos ter uma série de novidades em 2011. Creio que poderemos superar a marca de R$ 10 bilhões neste ano.”

O vice-presidente da Caixa disse que a Mega-Sena foi, mais uma vez, o carro-chefe das loterias, ao arrecadar R$ 4,36 bilhões, ou quase metade de todas as vendas de apostas. Resultado que pode ser creditado, em grande parte, à arrecadação da Mega da Virada, que recolheu R$ 472 milhões e pagou prêmio de R$ 196 milhões para a faixa principal.

Do dinheiro arrecadado pelas dez modalidades lotéricas da Caixa, R$ 3,3 bilhões foram repassados ao governo federal para o financiamento de ações sociais nas áreas de saúde, educação, esportes, segurança, cultura e seguridade. Também foram pagos R$ 750 milhões de imposto de renda sobre os prêmios.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também