• AALR3 R$ 20,15 -0.74
  • AAPL34 R$ 67,35 -0.01
  • ABCB4 R$ 16,54 -0.66
  • ABEV3 R$ 14,00 -0.92
  • AERI3 R$ 3,57 -1.11
  • AESB3 R$ 10,86 2.26
  • AGRO3 R$ 30,93 -0.58
  • ALPA4 R$ 21,43 2.88
  • ALSO3 R$ 19,02 0.05
  • ALUP11 R$ 27,10 -0.77
  • AMAR3 R$ 2,52 5.00
  • AMBP3 R$ 31,00 2.31
  • AMER3 R$ 21,89 -4.33
  • AMZO34 R$ 65,21 2.26
  • ANIM3 R$ 5,47 2.05
  • ARZZ3 R$ 79,20 -0.75
  • ASAI3 R$ 15,65 -1.57
  • AZUL4 R$ 20,07 -3.00
  • B3SA3 R$ 11,89 -1.08
  • BBAS3 R$ 37,43 -0.98
  • AALR3 R$ 20,15 -0.74
  • AAPL34 R$ 67,35 -0.01
  • ABCB4 R$ 16,54 -0.66
  • ABEV3 R$ 14,00 -0.92
  • AERI3 R$ 3,57 -1.11
  • AESB3 R$ 10,86 2.26
  • AGRO3 R$ 30,93 -0.58
  • ALPA4 R$ 21,43 2.88
  • ALSO3 R$ 19,02 0.05
  • ALUP11 R$ 27,10 -0.77
  • AMAR3 R$ 2,52 5.00
  • AMBP3 R$ 31,00 2.31
  • AMER3 R$ 21,89 -4.33
  • AMZO34 R$ 65,21 2.26
  • ANIM3 R$ 5,47 2.05
  • ARZZ3 R$ 79,20 -0.75
  • ASAI3 R$ 15,65 -1.57
  • AZUL4 R$ 20,07 -3.00
  • B3SA3 R$ 11,89 -1.08
  • BBAS3 R$ 37,43 -0.98
Abra sua conta no BTG

UE anuncia planos para ajudar no escoamento da produção agrícola ucraniana

Em comunicado, a Comissão Europeia afirma que a situação está ameaçando a segurança alimentar global
Produção de trigo em Zaporizhzhia, sudeste da Ucrânia, antes da guerra: por causa do conflito, 20 milhões de toneladas de grãos precisam deixar a Ucrânia em menos de três meses usando a infraestrutura da União Europeia (Getty Images/Dmytro Smolienko/ Ukrinform/Future Publishing)
Produção de trigo em Zaporizhzhia, sudeste da Ucrânia, antes da guerra: por causa do conflito, 20 milhões de toneladas de grãos precisam deixar a Ucrânia em menos de três meses usando a infraestrutura da União Europeia (Getty Images/Dmytro Smolienko/ Ukrinform/Future Publishing)
Por Estadão ConteúdoPublicado em 12/05/2022 18:24 | Última atualização em 13/05/2022 15:19Tempo de Leitura: 2 min de leitura

A União Europeia anunciou nesta quinta-feira planos para ajudar no escoamento da produção agrícola ucraniana, o que vem sendo prejudicado pela guerra no país. Em comunicado, a Comissão Europeia afirma que a situação está ameaçando a segurança alimentar global, e que há uma necessidade urgente de estabelecer rotas logísticas alternativas usando todos os modos de transporte relevantes.

ASSISTA: Programa EXAME Agro traz as supermáquinas do campo; veja vídeo

Entre as medidas, estão o armazenamento de mercadorias no território da UE, aplicar o máximo de flexibilidade em operações alfandegárias e outras inspeções, e aumentar o material circulante de carga adicional, com mais veículos disponíveis, incluindo navios e caminhões.

Além disso, os embarques de exportação agrícola ucraniana devem ser priorizados e os gerentes de infraestrutura devem disponibilizar slots ferroviários para essas exportações. Um acordo de transporte rodoviário com a Ucrânia também eliminará os gargalos, afirma a Comissão.

LEIA TAMBÉM: Bayer lança premiação para gestoras do agronegócio

A médio e longo prazo, UE diz que irá também trabalhar no aumento da capacidade das infraestruturas dos novos corredores de exportação e no estabelecimento de novas ligações no âmbito da reconstrução da Ucrânia. Em circunstâncias normais, 75% da produção de grãos da Ucrânia é exportada, gerando cerca de 20% das receitas nacionais anuais de exportação. Antes da guerra, os portos ucranianos do Mar Negro representavam 90% de sua exportação de grãos e oleaginosas.

A Comissária Europeia para Transportes, Adina Valean, afirmou que "20 milhões de toneladas de grãos precisam deixar a Ucrânia em menos de três meses usando a infraestrutura da UE. Este é um desafio gigantesco, por isso é fundamental coordenar e otimizar as cadeias logísticas, implantar novas rotas e evitar ao máximo os gargalos".

(Estadão Conteúdo)

LEIA MAIS: