Tecnologia
Acompanhe:

Vendas de relógios inteligentes vão explodir neste ano

A Canalys prevê forte aumento nas vendas de dispositivos digitais vestíveis. Até 2017, 45 milhões de relógios e pulseiras inteligentes serão vendidos

Relógios inteligentes: Samsung, Sony e Pebble (Divulgação)

Relógios inteligentes: Samsung, Sony e Pebble (Divulgação)

V
Victor Caputo

13 de fevereiro de 2014, 16h45

São Paulo – De acordo com a consultoria Canalys, no segundo semestre do ano passado foram vendidos 1,6 milhão de relógios inteligentes e pulseiras conectadas.

A previsão da empresa é que em 2014 sejam comercializados 8 milhões de relógios conectados. Hoje, empresas como a Samsung e a Sony já vendem esse tipo de aparelho. Outro dispositivo presente no mercado é o simpático Pebble.

Segundo a Canalys, essas são as três empresas com melhor presença no mercado. A Samsung vendeu 54% dos relógios inteligentes em 2013, seguida pela Sony, com 19% das vendas, e da Pebble, com 16%.

O volume de vendas deve aumentar ano a ano. Em 2017 o mercado verá consumidores comprando 45 milhões de relógios conectados, de acordo com as previsões.

A Canalys também analisa as vendas de pulseiras de exercício. Febre entre corredores, 1,6 milhão delas foram vendidas em 2013. Fitbit, Jawbone e Nike são as líderes de mercado.

Futuro

Com o mercado se aquecendo, cada vez mais empresas devem começar a arriscar.

Muito se fala sobre o lançamento de um relógio inteligente da Apple, o que pode causar uma impulsão grande no mercado.

A analista Katy Huberty, da Morgan Stanley, já calculou que o lançamento do relógio inteligente da Apple poderia gerar US$ 17,5 bilhões de dólares em um ano.