Tecnologia

Outro inimigo para o TikTok: Amazon manda funcionários apagarem app

Segundo o jornal americano The New York Times, a varejista pediu para que seus funcionários deletem o app caso usem e-mail da empresa em seus celulares

TikTok: app chinês está passando por poucas e boas (Dado Ruvic/Reuters)

TikTok: app chinês está passando por poucas e boas (Dado Ruvic/Reuters)

Tamires Vitorio

Tamires Vitorio

Publicado em 10 de julho de 2020 às 15h23.

Última atualização em 10 de julho de 2020 às 20h45.

A vida na empresa de aplicativo de vídeos TikTok não está nada fácil nos últimos dias. Depois de ser banido na Índia e de os Estados Unidos também ameaçarem bani-lo, agora foi a vez da Amazon.

Segundo o jornal americano The New York Times, a varejista pediu para que seus funcionários deletem o aplicativo de seus celulares para acessar o e-mail da empresa na versão mobile.

A empresa teria dito que o motivo para a exclusão foi um "risco de segurança".

Segundo Taylor Lorenz, do New York Times, a Amazon enviou um e-mail para todos os funcionários.

https://twitter.com/TaylorLorenz/status/1281632998509744129

O pedido acontece em meio às acusações de roubar dados dos usuários ao app chinês. Um artigo consultor de tecnologia Enrique Dans na revista americana Forbes relembrou acusações contra o app chinês e eventuais problemas de segurança e disse que “por trás de seu exterior divertido está um propósito sinistro.”

O que aconteceu depois de surgir uma acusação contra o TikTok com a atualização do sistema de segurança do iOS 14, novo sistema operacional da Apple para 2020, que avisa o usuário quando o programa que está usando copiou algo.

Nas redes sociais, circularam imagens de que o TikTok estaria copiando palavras digitadas no celular.

O TikTok respondeu à Forbes que a função foi criada para identificar comportamento repetitivo e que uma nova versão do app foi enviada à Apple para eliminar potenciais confusões. A justificativa parece não ter colado.

Após repercussão, a Amazon explicou que enviou por engano a seus funcionários o e-mail solicitando a remoção do aplicativo TikTok. A mensagem interna comunicava aos funcionários que eles ainda poderiam acessar a popular plataforma de compartilhamento de videos usando navegadores de laptops, mas perderiam o acesso ao e-mail da empresa em smartphones que tivessem o TikTok instalado.

"O e-mail desta manhã para alguns de nossos funcionários foi enviado por engano", disse um porta-voz da Amazon em resposta à AFP. "No momento, não há alterações em nossas políticas em relação ao TikTok", acrescentou.

Acompanhe tudo sobre:AmazonTikTok

Mais de Tecnologia

Lançado há um ano, Threads ainda quer ser o novo Twitter

União Europeia emite advertência final para X sobre conteúdo perigoso

Samsung prevê salto nos lucros devido à demanda por chips de IA

Em pleno 2024, Japão consegue finalmente aposentar os disquetes; entenda por quê

Mais na Exame