Tecnologia

Obama e Bono Vox homenageiam Steve Jobs no Webby Awards

Barack Obama e Bono Vox estão entre as celebridades que homenagearam Steve Jobs ontem, durante a entrega do Webby Awards

A entrega do Webby Awards foi realizada nesta segunda-feira em Nova York  (Reprodução)

A entrega do Webby Awards foi realizada nesta segunda-feira em Nova York (Reprodução)

Maurício Grego

Maurício Grego

Publicado em 22 de maio de 2012 às 12h04.

São Paulo — Steve Jobs ganhou uma homenagem especial ontem, durante a entrega do 16º Webby Awards, em Nova York. Um vídeo exibido no palco mostrava celebridades como o presidente Barack Obama e o cantor Bono Vox dando seu obrigado a Steve Jobs. 

O Webby Awards é entregue a sites e outras iniciativas de destaque na web desde 1996. Uma das tradições do prêmio é que quem vai recebê-lo pode fazer um agradecimento de apenas cinco palavras. E foi esse o formato adotado na homenagem a Jobs. Ela foi apresentada pelos atores Justin Long e John Hodgman, que trabalharam na campanha publicitária “Eu sou um PC. Eu sou um Mac”, da Apple. O também ator Richard Dreyfuss, que fez a locução de outro anúncio famoso da Apple, o dos “malucos”, também falou.

Mas a melhor parte é o vídeo em que celebridades dizem frases com cinco palavras sobre Jobs. Obama, que fala três frases no vídeo, diz: “Obrigado por pensar diferente”. Já o cineasta George Lucas agradece a Jobs por “transformar tecnologia em arte”. E Vint Cerf, um dos criadores da web, se diz grato a Jobs por “fazer com que amemos a Apple”.

Bono Vox lembra a adesão da Apple à campanha “red”, em que a venda de alguns produtos, na cor vermelha, resultou em doações filantrópicas. A fala do cantor parecer ter uma pitada de ironia. A campanha “red” foi um episódio incomum na história da Apple. Steve Jobs – diferentemente de bilionários como Bill Gates e Warren Buffet – não tinha o menor interesse em filantropia.

Outro aspecto irônico é que a premiação é parte de um evento dedicado à web. Mas a Apple triunfou, na última década, apostando contra a web. Em vez de investir nos padrões abertos da rede mundial, a empresa criou seu próprio ecossistema de aplicativos para iPhone e iPad – e se deu bem. Confira o vídeo (em inglês) a seguir.

http://watch.webbyawards.com/shared/video/embed/embed.html?content_id=21633901&width=590&height=330&property=webbyawards

Acompanhe tudo sobre:AppleEmpresáriosEmpresasEmpresas americanasempresas-de-tecnologiaInternetPersonalidadesSteve JobsTecnologia da informação

Mais de Tecnologia

Empresa chinesa avança em tecnologia quântica com novo termômetro de óxido de rutênio

Vídeos curtos passam a ser a principal fonte de informação dos jovens, alerta relatório

69% dos brasileiros acreditam que seus aparelhos espionam suas conversas

Segurança em xeque: Microsoft prioriza lucro e deixa governo dos EUA vulnerável

Mais na Exame