Tecnologia

Google Notícias ganha atualizações em tempo real com Google+

Site que cataloga notícias da imprensa vai oferecer imagens em resolução maior e listas de discussão em rede social

Mesmo com essa integração, a empresa informa que é possível desativar o Google  do Google Notícias no menu de opções (Reprodução)

Mesmo com essa integração, a empresa informa que é possível desativar o Google do Google Notícias no menu de opções (Reprodução)

DR

Da Redação

Publicado em 4 de maio de 2012 às 23h48.

São Paulo - O Google Notícias vai ganhar atualizações em tempo real integradas com a rede social Google+. Segundo o blog oficial da empresa, o site que cataloga informações da imprensa vai oferecer imagens em resolução maior e listas de discussão feitas pelos usuários, assim como ocorre no Twitter. Essa atualização, por enquanto, só está disponível na versão americana do Google Notícias.

As pessoas poderão comentar a atualização ao vivo do noticiário através do Google+. As mudanças passam a valer a partir da semana que vem, segundo o Google.

A transformação do site de notícias do maior buscador do mundo deve ajudar a aumentar o tráfego da rede social criada para competir com o Facebook.

Mesmo com essa integração, o Google informa que é possível desativar o Google+ do canal de notícias no menu de opções.

A rede da empresa chefiada de Larry Page chegou a ser chamada pelo Wall Street Journal de “cidade fantasma das redes sociais”, porque ela cresce, mas não consegue nem alcançar a audiência do Facebook e tampouco ter o mesmo volume de tráfego. Google+ cresceu 27% em março, com 61 milhões de visitas.

Acompanhe tudo sobre:EmpresasEmpresas americanasEmpresas de internetempresas-de-tecnologiaGoogleInternetMídiaRedes sociaisServiçosSitesTecnologia da informação

Mais de Tecnologia

Apagão cibernético afetou 8,5 milhões de computadores da Microsoft

Uber apresenta instabilidade no app nesta sexta-feira

Zuckerberg diz que reação de Trump após ser baleado foi uma das cenas mais incríveis que já viu

Companhias aéreas retomam operações após apagão cibernético

Mais na Exame