Boom de Bitcoins se espalha para iPhones

Miniboom do software de Bitcoins para smartphones está facilitando os consumidores a usarem a moeda virtual em lugar de dinheiro

Portland - Matt Tuzzolo, que costumava rachar a conta do restaurante enviando dinheiro via PayPal, agora usa seu iPhone para pagar a seus colegas comensais – em Bitcoins.

“É mais conveniente do que o PayPal”, disse Tuzzolo, um desenvolvedor de software em Portland, Oregon, que usa o aplicativo para dispositivos móveis Gliph para transferir dinheiro digital na hora. “É tão fácil quanto enviar uma mensagem de texto”.

A Gliph Inc., que possui mais de 25.000 usuários, arrecadou mais de US$ 350 mil de investidores de capitais de riscos como Tim Draper, que apoiou companhias como a Skype e a Tesla Motors Inc. Trata-se de um em centenas de programas ligados a Bitcoins disponíveis nas lojas de aplicativos da Google Inc. e da Apple Inc.

O miniboom do software de Bitcoins para smartphones está facilitando os consumidores a usarem a moeda virtual em lugar de dinheiro à vista para transações rápidas, como pagar comida ou rachar uma conta. O atrativo crescente da moeda digital também está impulsionando um rali que levou as Bitcoins à níveis recorde, superando os mil dólares por unidade na semana passada.

“O sucesso da Bitcoin depende de quão bem ela for adotada e configurada para os dispositivos móveis”, disse Richard Crone, presidente da empresa de pesquisa de pagamentos Crone Consulting LLC. “Elas dependem muito de que os dispositivos móveis se expandam em escala”.

Como as Bitcoins existem como software, os aplicativos para celulares são uma forma eficiente de transferir dinheiro. Ainda que haja moedas físicas que representam Bitcoins em circulação, ora elas armazenam software, ora são utilizadas como substituto de uma transação digital.

Embora os aplicativos para dispositivos móveis estejam fomentando um maior uso das Bitcoins, entre outros desafios estão a segurança, as regulamentações e a aprovação das lojas de aplicativos.


As moedas virtuais e os pagamentos desde dispositivos móveis são duas áreas que os reguladores acompanharão em busca de potenciais violações da lei. A Secretaria de Proteção Financeira ao Consumidor está monitorando a crescente indústria de pagamentos desde celulares como parte de seu sumário para patrulhar os mercados financeiros de varejo.

Dinheiro seguro

Para fornecer um pouco de segurança, a Asedik Inc., um serviço de pagamentos com Bitcoins sediado em San Francisco, impõe aos clientes um limite de três transações mensais.

“Queremos assegurar-nos que os usuários de celulares estejam protegidos”, disse em uma entrevista o presidente da Asedik, Matthew Martin. “Não queremos nunca chegar a uma situação na qual alguém roubou um celular e fez compras com ele”. A base de usuários da Asedik está crescendo 40 por cento por mês, disse Martin, que não quis divulgar o número total de usuários.

A passagem das Bitcoins para os dispositivos móveis está acontecendo mesmo que a Apple tenha rejeitado muitos aplicativos de pagamento com Bitcoins, especialmente aqueles que fazem câmbio de Bitcoins para dólares e outras moedas, disseram os desenvolvedores. Os desenvolvedores rejeitados estão seguindo para os dispositivos com base em Android, segundo Pavel Nikitenko, desenvolvedor de um aplicativo chamado BitcoinViewer, que permite aos usuários conferirem quantas Bitcoins eles ainda têm na carteira.

Dinheiro móvel

O crescimento dos aplicativos de Bitcoins para dispositivos móveis também está sendo impulsionado pela crescente onipresença destes. Os envios globais de celulares e tablets ultrapassarão em mais de seis vezes os de computadores pessoais neste ano, segundo a empresa de pesquisa Gartner Inc.

Projeta-se que o valor total das transações no mercado de pagamentos desde dispositivos móveis chegue a US$ 235,4 bilhões em 2013, 44 por cento a mais do que no ano anterior, segundo a Gartner. Como as Bitcoins podem reduzir ou eliminar as taxas de transferência de dinheiro e outras taxas bancárias, a moeda digital poderia concorrer com a PayPal, da EBay Inc., com o Visa Inc., com o Google e com outras opções de pagamentos para dispositivos móveis.

“À medida que a economia de Bitcoins crescer, eu acredito que precisaremos de uma forma fácil de gastá-las”, disse Draper por e-mail.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.