Tecnologia
Acompanhe:

Amazon evita multas ao fechar acordo para encerrar acusações da UE

A Amazon disse nesta terça-feira (20) que ainda discorda de várias alegações da UE sobre suas práticas comerciais

 (AFP/Reprodução)

(AFP/Reprodução)

A
AFP

20 de dezembro de 2022, 13h17

A Amazon fechou um acordo para encerrar dois casos antitruste da União Europeia (UE) referentes a alegações sobre a forma como a gigante americana de comércio eletrônico trata vendedores terceirizados em sua plataforma.

Como parte do acerto, que a Amazon propôs inicialmente em julho, a empresa se livrou de multas, mas será obrigada a aderir a compromissos, por até sete anos, de mudar certas práticas comerciais que, segundo reguladores da UE, prejudicam vendedores terceirizados em sua plataforma.

A Amazon disse nesta terça-feira (20) que ainda discorda de várias alegações da UE sobre suas práticas comerciais, mas que preferiu buscar um acordo para preservar sua capacidade de atender clientes na Europa.

Às 9h45 (de Brasília), a ação da Amazon se mantinha estável nos negócios do pré-mercado em Nova York.